Irlanda ordena que bares e restaurantes fechem às 20h para conter Ômicron

Medidas foram introduzidas apesar da oposição de vários legisladores dos partidos da coalizão governista

Dublin, Irlanda
Dublin, Irlanda Gregory DALLEAU / Unsplash

Conor Humphriesda Reuters

Ouvir notícia

Nesta sexta-feira (17), o governo irlandês ordenou que bares e restaurantes fechem às 20h, a partir de domingo (19), e reduzam a capacidade máxima em eventos internos e externos em uma tentativa de conter a disseminação da variante Ômicron.

As medidas foram introduzidas apesar da oposição de vários legisladores dos partidos da coalizão governista, que disseram que a medida encorajaria reuniões menos seguras em residências privadas.

No Reino Unido, à medida que a variante Ômicron se espalha pelo Reino Unido, levando as infecções diárias por coronavírus ao seu nível mais alto já registrado, as empresas britânicas estão fechando suas portas novamente – mas não por instruções do governo.

Em vez disso, restaurantes e outros locais estão decidindo que não têm escolha a não ser fechar mais cedo para o Natal, devido a uma enxurrada de reservas canceladas e preocupações com a saúde dos funcionários.

Na segunda-feira (13), o Reino Unido reportou a primeira morte pela variante e nesta quarta-feira (15) relatou 78.610 novos casos do coronavírus, o maior número de casos diários desde o início da pandemia.

Os protestos em países europeus contra as novas restrições da Covid-19 tornaram-se violentos nas últimas semanas, à medida que os casos da doença continuam a crescer no continente.

Os tumultos eclodiram na cidade de Haia, na Holanda, devido às novas medidas contra o coronavírus adotadas pelo governo holandês. Imagens feitas no local mostram a tropa de choque lançando canhões de água e atacando grupos de manifestantes.

A Holanda reintroduziu um lockdown parcial, e agora planeja proibir a entrada de pessoas não vacinadas em alguns locais.

A Áustria também reintroduziu um lockdown parcial nacional desde o fim de novembro, e tornará as vacinações contra o coronavírus obrigatórias a partir de fevereiro do próximo ano.

A variante Ômicron do coronavírus está se espalhando a uma taxa não vista com as cepas anteriores, alertou o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, acrescentando que a tendência de considerá-la leve é ​​preocupante.

Em entrevista coletiva na terça-feira (14), Tedros disse que a variante já foi detectada em 77 países.

“A realidade é que a Ômicron provavelmente está na maioria dos países, mesmo que ainda não tenha sido detectada”, acrescentou.

Mais Recentes da CNN