Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Israel detém 63 supostos “agentes terroristas do Hamas” em ataques na Cisjordânia

    Forças israelenses continuam a operar no campo de refugiados para palestinos de Nur Shams, onde cinco pessoas foram detidas, acrescenta o comunicado

    Tropas israelenses na fronteira com o Líbano
    Tropas israelenses na fronteira com o Líbano Reuters

    Jo Shelleyda CNN em Londres

    As forças de segurança israelenses detiveram 63 supostos “agentes terroristas do Hamas” em operações militares que resultaram na detenção de mais de 80 pessoas na Cisjordânia ocupada durante a noite, disse as Forças de Defesa de Israel (IDF) em um comunicado nesta quinta-feira (19).

    “Após atividades antiterroristas em larga escala durante a noite na Cisjordânia, mais de 80 suspeitos procurados foram detidos, incluindo 63 agentes terroristas do Hamas”, afirmou.

    As forças israelenses continuam a operar no campo de refugiados para palestinos de Nur Shams, onde cinco pessoas foram detidas, acrescenta o comunicado.

    Na vila de Qibya, a IDF disse que as forças israelenses demoliram a residência de um homem que alegou ser “um terrorista do Hamas” responsável por um ataque que matou um soldado israelense em julho.

    Um palestino foi baleado em confrontos com forças israelenses na cidade de Burdus, disse.

    “Durante a atividade das forças para demolir a residência do terrorista, um violento motim foi instigado na cidade de Burdus por aproximadamente 20 suspeitos, que atiraram coquetéis molotov e outros objetos contra as forças. Além disso, os suspeitos bloquearam rotas com pneus queimados e latas de lixo. As forças responderam com fogo real e um tiro foi identificado”, disse o comunicado.

    Veja também: