Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Israel afirma ter recuperado corpo de brasileiro refém do Hamas

    Forças israelenses encontram corpo de Michel Nisenbaum e de outras duas vítimas em Jabalia

    Da CNN

    Os corpos de três reféns do Hamas foram encontrados em Jabalia, no norte de Gaza, disseram os militares israelenses na sexta-feira (24). Entre as vítimas está Michel Nisenbaum, brasileiro de 59 anos que morava em Israel.

    Todos foram mortos em 7 de outubro, perto da fronteira de Israel com Gaza, e os seus corpos foram levados para o enclave pelo Hamas, segundo os militares.

    Identidades das vítimas: além de Nisenbaum, as outras duas vítimas são Hanan Yablonka e Orion Hernandez, disseram as Forças de Defesa de Israel (IDF). As autoridades israelenses informaram as famílias.

    Os seus corpos foram recuperados pelas FDI e pela ISA, a agência de segurança interna de Israel, numa operação militar em Jabalia durante a noite.

    “No início da operação, foi realizado um intenso combate na área”, disse a IDF.

    Nesta sexta-feira (24), o presidente Lula publicou no X, antigo Twitter uma mensagem em que declarou ter recebido “com imensa tristeza” a notícia da morte de Nisenbaum. E escreveu que “o Brasil continuará lutando, e seguiremos engajados nos esforços para que todos os reféns sejam libertados, para que tenhamos um cessar-fogo e a paz para os povos de Israel e da Palestina”.

     

    Michel Nisenbaum

    Michel Nisenbaum nasceu em Niterói, no Rio de Janeiro, e morava em Sderot, a cerca de 1 km da Faixa de Gaza. O brasileiro de cidadania israelense vivia no país desde os 12 anos e trabalhava com tecnologia da informação.

    Ele deixa duas filhas e cinco netos.

    Em entrevista à CNN Brasil, em novembro, a irmã de Nisenbaum Mary Shohat, informou que Nisenbaum foi sequestrado pelo Hamas quando estava a caminho de uma base militar israelense para buscar uma das netas que estava acompanhando o pai no serviço.

    O carro dele foi encontrado pelas autoridades israelenses carbonizado numa estrada da região de fronteira com a Faixa de Gaza.

    Guerra em Gaza

    Israel lançou a sua guerra em Gaza após os ataques liderados pelo Hamas em 7 de outubro no sul de Israel, onde o grupo militante matou cerca de 1.200 pessoas e raptou mais de 250 pessoas.

    Há ainda 121 reféns que foram raptados no dia 7 de outubro em Gaza.

    Desde então, os ataques israelenses em Gaza mataram pelo menos 35.800 palestinos, segundo o Ministério da Saúde local.

     

    *Em atualização