Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Itália alivia restrições de viagens para visitantes da União Europeia

    Europeus que quiserem vistar o país devem apresentar comprovante de vacinação, teste negativo, ou atestado de infecção prévia por Covid-19

    Passageiros europeus terão que apresentar "passe verde" para entrar na Itália
    Passageiros europeus terão que apresentar "passe verde" para entrar na Itália Foto: Matias Baglietto/ Reuters

    Emilio Parodida Reuters

    Ouvir notícia

    O Ministério da Saúde da Itália anunciou, nesta quarta-feira (26), que o país irá aliviar as restrições contra a Covid-19 em viagens para todos os visitantes de países da União Europeia a partir de 1º de fevereiro.

    O ministro da Saúde, Roberto Speranza, assinou uma ordem afirmando que os viajantes de países da UE precisarão apenas de um “passe verde”, disse em comunicado.

    O documento funciona como comprovante de imunidade contra a Covid-19 por meio da vacinação, infecção prévia ou teste negativo.

    Em 14 de dezembro, a Itália determinou que todos os visitantes europeus deveriam fazer um teste antes do embarque, em meio a preocupações com a disseminação da variante Ômicron do coronavírus.

    De acordo com o ministério, a ordem de Speranza também permite a realização de viagens a vários pontos turísticos não europeus, chegando a outros seis destinos: Cuba, Cingapura, Turquia, Tailândia (limitado à ilha de Phuket), Omã e Polinésia Francesa.

    Em setembro de 2021, a Itália criou os chamados “corredores turísticos sem Covid”, que incluíam: Maldivas, Seychelles, Ilhas Maurício, Egito (mas apenas Sharm El Sheikh e Marsa Alam), República Dominicana e Aruba. Desta forma, fica permitida a viagem a esses destinos de passageiros que tenham a Itália como ponto de partida.

    Nesta quarta-feira (26), a Itália registrou 167.206 casos de Covid-19, contra 186.740 no dia anterior, informou o Ministério da Saúde, enquanto o número de mortes diárias caiu de 468 para 426.

    Mais Recentes da CNN