Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Jatos comerciais podem virar “aviões do Juízo Final” da Força Aérea dos EUA

    Aeronaves usadas da Korean Air foram compradas para serem transformadas em centro de controle emergencial de armas nucleares

    Avião E-4B “Nightwatch,” conhecido como o "avião do Juízo Final" dos EUA
    Avião E-4B “Nightwatch,” conhecido como o "avião do Juízo Final" dos EUA Fabrizio Gandolfo/SOPA Images/LightRocket/Getty Images via CNN Newsource

    Brad Lendonda CNN em Seul

    Aquele assento de classe econômica que você já ocupou enquanto voava na Ásia pode um dia ser o lugar de onde o arsenal de armas nucleares dos Estados Unidos será controlado.

    Isso porque cinco jatos de passageiros Boeing 747 operados pela companhia aérea sul-coreana Korean Air foram comprados pela Sierra Nevada Corporation, contratada para substituir a atual frota de aeronaves militares de comando e controle estratégico da Força Aérea dos EUA, mais comumente conhecida como aviões “Doomsday” ou “aviões do Juízo Final”.

    Também conhecido como o E-4B “Nightwatch”, os aviões Doomsday são projetados para serem centros de comando e controle para os militares dos EUA no caso de uma emergência nacional que destrua ou incapacite instalações de comando no solo, como em uma guerra nuclear.

    Eles podem se tornar o que equivale a um Pentágono no céu, levando a bordo o presidente dos EUA, secretário de defesa e membros do Estado-Maior entre mais de 100 outras pessoas com a capacidade de controlar as forças dos EUA em todo o mundo a partir da aeronave, de acordo com uma ficha da Força Aérea nos E-4Bs.

    Os “aviões do Juízo Final” são construídos para suportar os efeitos de um pulso eletromagnético, a explosão de energia liberada por uma explosão nuclear que pode “interromper e danificar permanentemente componentes elétricos e sistemas inteiros dentro dos setores de infraestrutura mais críticos e impactar a infraestrutura em larga escala”, de acordo com o Departamento de Segurança Interna dos EUA.

    Pelo menos um “avião do Juízo Final” está em alerta 24/7 em uma base militar dos EUA em algum lugar do mundo, diz a Força Aérea.

    Nesta sexta-feira (10), um porta-voz da Sierra Nevada confirmou a compra dos jatos da Korean Air, mas não deu mais detalhes.

    No entanto, em 26 de abril, a Força Aérea concedeu à Sierra Nevada um contrato de US $13 bilhões para desenvolver e produzir o “Centro de Operações Aerotransportadas Sobreviventes”, o nome oficial do novo avião Doomsday. O trabalho no projeto deve ser concluído até 2036, de acordo com um comunicado do Departamento de Defesa.

    Nesta sexta-feira (10), uma porta-voz da Força Aérea confirmou que o contrato foi entregue em abril.

    “O desenvolvimento deste sistema crítico de armas de segurança nacional garante que a capacidade de Comando, Controle e Comunicações Nucleares do Departamento seja operacionalmente relevante e segura para as próximas décadas. Para atender aos requisitos operacionais, o sistema de armas será composto por uma aeronave comercial que será fortificada e modificada para atender aos requisitos militares”, disse a porta-voz da Força Aérea, Ann Stefanek, à CNN.

    No ano passado, a Sierra Nevada abriu uma instalação de reparo, manutenção e revisão de aeronaves no Aeroporto Internacional de Dayton, em Ohio, e a construção de um segundo hangar começou.

    Uma representação artística da instalação de Dayton mostrou um 747-800 dentro.

    O 747-800s seria uma atualização na antiga e menor fuselagem do 747-200 da atual frota Doomsday, que entrou em serviço na Força Aérea na década de 1980.

    No início desta semana, a Korean Air anunciou a venda de US$675 milhões de cinco de suas aeronaves para a Sierra Nevada. A decisão de vender os jatos foi parte de um “plano de introdução de médio a longo prazo para novas aeronaves”, disse a companhia aérea em comunicado, acrescentando que espera que o acordo seja concluído em 30 de setembro de 2025.

    A Korean Air tinha nove jatos de passageiros 747-800 em sua frota em outubro de 2023, de acordo com seu site.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original