Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Jimmy Carter, ex-presidente dos EUA, completa 98 anos neste sábado

    Carter se tornou o presidente dos EUA mais velho da história após a morte de George H. W. Bush, que morreu no final de 2018 aos 94 anos

    Após sua presidência, Carter se aprofundou ainda mais nos direitos humanos e fundou o Carter Center junto com sua esposa, Rosalynn, na esperança de promover a paz e a saúde mundiais
    Após sua presidência, Carter se aprofundou ainda mais nos direitos humanos e fundou o Carter Center junto com sua esposa, Rosalynn, na esperança de promover a paz e a saúde mundiais REUTERS/Eric Thayer/File Photo

    Shawna Mizelledo CNN Business

    em Washington

    Jimmy Carter, o ex-presidente dos Estados Unidos mais velho ainda vivo, completa 98 ​​anos neste sábado (1º).

    Carter vai comemorar tranquilamente em casa com sua família, de acordo com um porta-voz do The Carter Center.

    O Carter Center sediará uma série de eventos virtuais para celebrar o aniversário e o legado do ex-presidente, e o público é incentivado a enviar uma mensagem de aniversário virtual por meio de sua fundação.

    Carter se tornou o presidente dos EUA mais velho da história após a morte de George H. W. Bush, que morreu no final de 2018 aos 94 anos.

    Nos últimos anos, ele manteve um perfil público discreto devido à pandemia de coronavírus, mas continuou a falar sobre os riscos para democracia em todo o mundo, uma causa de longa data dele.

    Ele era um fazendeiro de amendoim e tenente da Marinha dos EUA antes de entrar na política, eventualmente servindo um mandato como governador da Geórgia e presidente dos Estados Unidos de 1977 a 1981.

    O ex-presidente democrata é amplamente reverenciado por sua defesa dos direitos humanos. Sua intermediação dos Acordos de Camp David com o presidente egípcio Anwar Sadat e o primeiro-ministro israelense Menachem Begin em 1978 continua sendo central para seu legado.

    Após sua presidência, Carter se aprofundou ainda mais nos direitos humanos e fundou o Carter Center junto com sua esposa, Rosalynn, na esperança de promover a paz e a saúde mundiais.

    O Carter Center tem trabalhado para promover a democracia monitorando eleições estrangeiras e reduzindo doenças nos países em desenvolvimento ao longo dos anos. O próprio Carter tem sido um voluntário de longa data da Habitat for Humanity.

    Ele recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 2002 por seus esforços para promover a paz em todo o mundo.

    Carter venceu o câncer no cérebro em 2015, mas enfrentou uma série de sustos de saúde em 2019 e, consequentemente, passou por uma cirurgia para remover a pressão em seu cérebro.

    Desde então, ele se recuperou, mas seus problemas de saúde o forçaram a desistir de sua tradição de décadas de ensinar na escola dominical na Igreja Batista Maranatha em sua cidade natal de Plains, Geórgia.

    Rosalynn Carter comemorou seu 95º aniversário em agosto.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original