‘Justiça dolorosamente conquistada chegou’, dizem família e advogado de Floyd

Júri condenou ex-policial Derek Chauvin à prisão por assassinato de George Floyd, em maio de 2020

Policial em manifestação em Mineápolis, durante o julgamento do caso George Floyd
Policial em manifestação em Mineápolis, durante o julgamento do caso George Floyd Foto: Christopher Mark Juhn/Anadolu Agency via Getty Images

Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O advogado Ben Crump e a família de George Floyd divulgaram um comunicado após a condenação de Derek Chauvin, nesta terça-feira (20), em Minneapolis, no estado americano de Minnesota. O advogado destacou que “a justiça dolorosamente conquistada chegou para a família de George Floyd e a comunidade”, mas, ressalta que os outros oficiais envolvidos no caso também devem ser responsabilizados.

“O veredicto de hoje vai muito além desta cidade e tem implicações significativas para o país e até mesmo para o mundo”, afirma o comunicado, repercutido momentos após o ex-policial Derek Chauvin ser condenado culpado, em decisão unânime do júri, pela morte de George Floyd.

O caso

George Floyd foi morto na cidade americana de Minneapolis (no estado de Minnesota) no dia 25 de maio de 2020, após uma abordagem policial registrada por quem passava pelo local. Ele foi acusado de tentar utilizar uma nota falsa para pagar uma conta.

Ao ser detido, Floyd foi morto pelo policial branco Derek Chauvin ao ter seu pescoço pressionado pelo oficial durante 9 minutos e 29 segundos. No vídeo, ele afirma por diversas vezes que não conseguia respirar e a frase “I can’t breathe”, dita por Floyd, tornou-se um símbolo do movimento contra o racismo.

O policial Derek Chauvin foi dispensado pela polícia do estado de Minnesota após o ocorrido. O chefe da polícia de Mineápolis, Medaria Arradondo, afirmou que “a maneira como Chauvin rendeu Floys não esta de acordo com o treinamento e certamente não é parte da nossa ética e nossos valores”.

A morte de Floyd foi o estopim de uma onda de protestos nos Estados Unidos e em diversos outros países — Brasil, França, Alemanha, Inglaterra e Candá estão entre eles — do movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, em português), contra o racismo e violência policial contra negros.

Em 12 de março de 2021, a cidade de Minneapolis concordou em pagar US$ 27 milhões (cerca de R$ 150 milhões) à família de Floyd para que fosse encerrado um processo contra a cidade. Segundo advogado da família Floyd, Jacob Frey, foi o maior acordo pré-julgamento de um processo por homicídio culposo na história do país. 

Leia na íntegra o comunicado da família e do advogado:

“A justiça dolorosamente conquistada chegou para a família de George Floyd e a comunidade aqui em Minneapolis, mas o veredicto de hoje vai muito além desta cidade e tem implicações significativas para o país e até mesmo para o mundo. Justiça para a América Negra é justiça para toda a América. Este caso é um ponto de virada na história americana para a responsabilização da aplicação da lei e envia uma mensagem clara que esperamos ser ouvida com clareza em cada cidade e cada estado. Agradecemos ao procurador-geral de Minnesota, Keith Ellison e sua equipe, por sua intensa dedicação à justiça por George. Mas não termina aqui. Não esquecemos que os outros três oficiais que desempenharam seus próprios papéis na morte de George Floyd ainda devem ser responsabilizados por suas ações, também”. 

George Floyd foi morto por um policial durante uma abordagem em maio
George Floyd foi morto por um policial durante uma abordagem em maio
Foto: Ben Crump Law Firm

Mais Recentes da CNN