Justiça dos EUA confirma extradição de homens que ajudaram na fuga de Ghosn

Veteranos das Forças Armadas dos EUA são acusados de terem integrado a ação paramilitar que ajudou na fuga de Carlos Ghosn

O ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn
O ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn Foto: Nissan/Reprodução

Da Reuters

Ouvir notícia

 A porta-voz do Departamento de Justiça dos Estados Unidos confirmou nesta terça-feira (2) a extradição de dois norte-americanos do Japão. Os homens, pai e filho, eram acusados de terem ajudado na fuga do ex-presidente da Nissan Motors Carlos Ghosn.

A dupla chegou a Tóquio nesta terça-feira para encarar o interrogatório dos procuradores e as acusações que podem condená-los a três anos de prisão. 

 

O avião que transportava o veterano das Forças Especiais dos EUA Michael Taylor e seu filho Peter pousou no aeroporto de Narita, em Tóquio, e os dois homens foram escoltados até os ônibus da polícia , de acordo com uma testemunha da Reuters.

Ghosn é acusado pelas autoridades japonesas de subnotificar sua renda e de violação de confiança. Ele fugiu para o Líbano em dezembro de 2019 com o auxílio de um grupo paramilitar disfarçado de banda de música. 

Mais Recentes da CNN