Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Kiev é atingida quatro vezes enquanto ataques de drones continuam

    Um dos ataques ocorreu no distrito de Shevchenkivskyi, no centro da capital ucraniana

    Momento da explosão após míssil russo atingir prédio em Kiev
    Momento da explosão após míssil russo atingir prédio em Kiev Reuters

    Clarissa WardJosh Penningtonda CNN

    A Rússia atacou Kiev, na Ucrânia, com drones “kamikaze” na manhã de segunda-feira (17), de acordo com um alto funcionário ucraniano, que repetiu pedidos para que aliados ocidentais forneçam ao país sistemas de defesa aérea mais avançados.

    “Os russos acham que isso os ajudará, mas essas ações cheiram a desespero”, disse Andriy Yermak, chefe de gabinete do presidente ucraniano, em comunicado.

    “Precisamos de mais defesa aérea o mais rápido possível. Não temos tempo para adiar. Precisamos de mais armas para proteger o céu e destruir o inimigo”. 

    Em uma mensagem separada do Telegram, o prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, disse que o “ataque de drone” causou um “incêndio em um prédio não residencial”.

    “Os bombeiros estão trabalhando. Alguns edifícios residenciais foram danificados. Os médicos estão no local”, disse Klitschko.

    Pelo menos quatro explosões foram ouvidas em Kiev, na Ucrânia, por volta da 0h45 (horário de Brasília) nesta segunda-feira (17), como resultado de aparentes ataques de mísseis russos, segundo a equipe da CNN no local.

    Uma das explosões ocorreu no distrito de Shevchenkivskyi, no centro da capital ucraniana, de acordo com um post no Telegram do prefeito Vitali Klitschko. É segunda vez em uma semana que o distrito é atingido. 

    “As sirenes de ataque aéreo continuam. Fiquem em seus abrigos!”, escreveu

    Não houve informações imediatas sobre vítimas.

    A Força Aérea Ucraniana disse que destruiu dezenas de Shaded-136 de fabricação iraniana – conhecidos como drones “kamikaze” – no sul e leste da Ucrânia nas primeiras horas da manhã de segunda-feira. Isso ocorre depois que Moscou disparou centenas de mísseis contra alvos civis em ataques mortais na Ucrânia na semana passada.

    A Ucrânia relatou uma série de ataques russos com drones Shahed-136 de fabricação iraniana nas últimas semanas. O Irã nega fornecer os drones à Rússia, enquanto o Kremlin não comentou. A Rússia nega atacar civis no que chama de “operação militar especial” na Ucrânia.

    Pronunciamento Zelensky

    O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky adotou um tom desafiador nesta segunda depois que a Rússia lançou dezenas de ataques de drones contra a Ucrânia.

    A capital ucraniana foi atingida pelo menos quatro vezes por drones “kamikaze”, com equipes de resgate puxando pelo menos 18 sobreviventes dos escombros, segundo as autoridades.

    “Toda a noite e toda a manhã, o inimigo aterroriza a população civil. Drones e mísseis Kamikaze estão atacando toda a Ucrânia. Um prédio residencial foi atingido em Keiv”, disse Zelensky em um post no Telegram.

    “O inimigo pode atacar nossas cidades, mas não será capaz de nos derrubar. Os ocupantes receberão apenas punição justa e condenação das gerações futuras. E nós obteremos a vitória”.

    (*Com informações da Reuters)

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original