Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Líder da Coreia do Norte adverte Exército sobre possibilidade de guerra

    Em reunião com militares, Kim Jon-un exigiu maior produção de armas e expansão de exercícios militares; ele também demitiu o principal general das forças terrestres do país 

    Reunião da Comissão Militar Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia em Pyongyang
    Reunião da Comissão Militar Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia em Pyongyang 09/08/2023KCNA via REUTERS

    Da Reuters

    Seul 

    O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, demitiu o principal general do Exército e pediu mais preparativos para a possibilidade de guerra, a intensificação da produção de armas e a expansão de exercícios militares, segundo reportagem da agência de notícias estatal KCNA publicada nesta quinta-feira (horário local, noite de quarta-feira em Brasília).

    Kim fez esses comentários na 7ª reunião ampliada da 8ª Comissão Militar Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia. Kim também demitiu o principal general do Exército, o chefe do gabinete-geral Pak Su Il, durante a reunião, disse a KCNA, sem entrar em detalhes.

    O general Ri Yong Gil foi nomeado para o cargo vago, embora permaneça incerto se ele manterá seu papel como ministro da Defesa.

    Os comentários de Kim Jong-un chegam depois de ele visitar fábricas de armas onde cobrou a construção de mais motores de mísseis, artilharia e outras armas.

    Ditador da Coreia do Norte apresenta armas a ministro da Rússia

    Também pediu a condução de exercícios de guerra para garantir a operação eficiente das armas e equipamentos mais novos do país, mantendo a postura mobilizada para o combate o tempo inteiro, disse a reportagem.

    A Coreia do Norte deve realizar uma parada militar em 9 de setembro, marcando o 75º aniversário do Dia da Fundação da República. A reunião discutiu preparativos para o evento, de acordo com a reportagem da KCNA.

    (Reportagem de Hyunsu Yim e Josh Smith)