Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Kremlin diz que “diplomacia de megafone” dos EUA não funcionará na troca de prisioneiros

    O Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse que Washington fez uma "oferta substancial" para libertar cidadãos americanos detidos na Rússia

    Jogadora de basquete Brittey Griner está presa na Rússia
    Jogadora de basquete Brittey Griner está presa na Rússia Pavel Pavlov/Anadolu Agency via Getty Images

    Da Reuters

    Ouvir notícia

    O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse nesta terça-feira (2) que quaisquer negociações sobre uma possível troca de prisioneiros envolvendo a estrela do basquete norte-americana Brittney Griner precisam ser discretas e que a “diplomacia do megafone” não trará resultados.

    O secretário de Estado, Antony Blinken, disse na quarta-feira que Washington fez uma “oferta substancial” a Moscou para libertar cidadãos americanos detidos na Rússia. Uma fonte disse que os Estados Unidos estavam dispostos a trocar o traficante de armas condenado Viktor Bout, conhecido como o “Mercador da Morte”.

    Brittney Griner aparece em tribunal russo após EUA fazerem oferta de troca

    A estrela de basquete norte-americana Brittney Griner voltou a ser julgada em um tribunal russo na terça-feira, enquanto os Estados Unidos tentavam garantir sua libertação com uma troca de prisioneiros para ajudá-la a evitar até 10 anos de prisão por acusações de drogas.

    Griner, duas vezes medalhista de ouro olímpica e estrela da Associação Nacional de Basquete Feminino (WNBA), foi detida no aeroporto Sheremetyevo de Moscou em 17 de fevereiro com cartuchos de vaporizador contendo óleo de haxixe em sua bagagem.

    A Rússia disse que ainda não havia acordo e que é improvável que Griner seja trocada até que haja um veredicto, o que pode acontecer em meados de agosto.

    Griner, 31, se declarou culpada das acusações contra ela, mas negou que pretendia infringir a lei russa.

    Vestindo uma camiseta cáqui simples e óculos de aro redondo, Griner foi conduzida a um tribunal pela polícia no Tribunal Distrital de Khimki, nos arredores de Moscou. Griner segurou fotos pessoais antes de se sentar na jaula do réu.

    A bicampeã olímpica testemunhou na semana passada que não conseguia entender como os cartuchos de vape acabaram em sua bagagem, especulando que ela os embalou inadvertidamente enquanto se apressava para sair.

    Griner estava a caminho para se juntar a sua equipe, UMMC Ekaterinburg, para os playoffs depois de passar um tempo em casa nos Estados Unidos.

    Mais Recentes da CNN