Liberação da circulação de pessoas colaborou para colapso na saúde em Portugal

Alemanha enviará ajuda ao país para conter o avanço da pandemia

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A Alemanha vai enviar nesta quarta-feira (3) médicos e enfermeiros para Portugal, que relatou quase metade de todas as mortes de Covid-19 no mundo no mês de janeiro. A Áustria também anunciou que vai apoiar o governo português diante do agravamento da crise.

Em entrevista à CNN, o infectologista e epidemiologista Carlos Magno Fortaleza, professor da faculdade de medicina da Unesp, explicou o que fez com que a saúde do país sofresse um colapso.  

“Portugal respondeu de maneira draconiana à primeira onda da pandemia, com o incentivo para que as pessoas ficassem em casa, e assim, como o resto da Europa, controlou bem a doença. Nesses últimos dois meses, dezembro e janeiro, Portugal foi na contramão de países como Itália, Áustria, Alemanha e Reino Unido, e liberou mais a circulação de pessoas. Isso colaborou fortemente para a situação de colapso que vemos hoje”, disse.

O médico citou ainda estudos que indicam que o controle da doença requer não só a rápida vacinação, mas simultaneamente um reforço das medidas de restrição. “Alguns locais que começaram a vacinar caíram na ilusão de que poderiam imediatamente abrir mais a circulação de pessoas. Portugal é um desses países e está pagando amargamente por essa decisão.”

Bonde em rua de Lisboa durante pandemia de Covid-19 em Portugal
Bonde em rua de Lisboa durante pandemia de Covid-19 em Portugal
Foto: Rafael Marchante/Reuters (31.out.2020)

 (Publicado por Leonardo Lellis)

 

 

Mais Recentes da CNN