Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Líder sul-coreano defende cooperação com EUA e Japão contra Coreia do Norte

    Em discurso na Câmara dos Representantes norte-americana, Yoon Suk Yeol também afirmou que seu país trabalhará em prol da Ucrânia em sua guerra contra a Rússia e que apoiará os seus esforços de reconstrução 

    Yoon Suk-yeol foi o sétimo lider sul-coreano a falar aos parlamentares norte-americanos no Congresso
    Yoon Suk-yeol foi o sétimo lider sul-coreano a falar aos parlamentares norte-americanos no Congresso Alex Wong/Getty Images)

    Patricia ZengerleDavid Brunnstromda Reuters

    Washington

    O presidente sul-coreano, Yoon Suk Yeol, disse aos legisladores dos EUA na quinta-feira (27) que é necessário acelerar a cooperação trilateral com o Japão e os Estados Unidos para conter as crescentes ameaças nucleares norte-coreanas e disse que o mundo não deve “se esquivar” de promover a liberdade para o Norte.

    Yoon, no quarto dia de uma visita de estado para marcar o 70º aniversário da aliança EUA-Coreia do Sul, também prometeu em um discurso para uma reunião conjunta do Congresso que a Coreia do Sul trabalharia ativamente para salvaguardar a liberdade do povo da Ucrânia e apoiar os seus esforços de reconstrução.

    Ele foi saudado com uma ovação de pé e repetidos aplausos em uma câmara lotada da Câmara dos Deputados por membros da Câmara e do Senado.

    Yoon prestou homenagem ao sacrifício dos EUA para defender a liberdade contra o comunismo na Guerra da Coréia de 1950-53, bem como ao trabalho dos missionários americanos do século 19 para promover o status das mulheres na Coréia.

    “A Coreia nunca esquecerá os grandes heróis americanos que lutaram conosco para defender a liberdade”, disse ele.

    Na quarta-feira, Yoon se encontrou com o presidente Joe Biden na Casa Branca e os Estados Unidos prometeram dar à Coreia do Sul mais informações sobre seu planejamento nuclear a respeito de qualquer conflito com a Coreia do Norte, em meio à ansiedade com o crescente arsenal de mísseis e bombas de Pyongyang.

    Yoon disse ao Congresso que a aliança deve permanecer unida para deter o “comportamento imprudente” da Coreia do Norte e destacou seus esforços para a reaproximação com o vizinho Japão após anos de relações tensas, dizendo:

    “Juntamente com a estreita coordenação Coreia-EUA, precisamos acelerar a cooperação de segurança trilateral Coreia-EUA-Japão para conter as crescentes ameaças nucleares norte-coreanas.”

    Presidente da Coreia do Sul, Yoon Suk-yeol, durante sua fala no Congresso Americano / Alex Wong/Getty Images

    Yoon se tornou o sétimo líder da Coreia do Sul a discursar no Congresso, ressaltando a estreita relação entre Seul e Washington.

    Esses discursos ao Congresso são geralmente reservados para os aliados mais próximos dos EUA ou grandes figuras mundiais. O último discurso desse tipo foi do presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, em dezembro.

    Yoon condenou a guerra da Rússia contra a Ucrânia como uma violação da lei internacional e prometeu ajudar a Ucrânia, assim como as democracias ajudaram Seul na Guerra da Coréia.

    “Vamos trabalhar ativamente para salvaguardar a liberdade do povo da Ucrânia e apoiar seus esforços de reconstrução”, afirmou.

     

    (Reportagem de Patricia Zengerle, David Brunnstrom e Susan Heavey)