Líder de resistência anti-Talibã diz que quer tentar negociação pacífica

Ahmad Massoud está na região de Panjshir, que ainda não foi ocupada, e diz estar pronto para lutar se as forças do Talibã tentarem invadir

Combatentes do Talibã em patrulha pelas ruas de Cabul na sexta-feira (20)
Combatentes do Talibã em patrulha pelas ruas de Cabul na sexta-feira (20) AP

, da Reuters

Ouvir notícia

Ahmad Massoud, líder do último grande foco de resistência anti-Talibã no Afeganistão, disse neste domingo (22) que espera manter negociações pacíficas com o movimento islâmico que tomou o poder em Cabul há uma semana, mas afirmou que suas forças estão prontas para lutar.

“Queremos fazer o Talibã perceber que o único caminho a seguir é pela via da negociação”, disse ele à Reuters por telefone a partir de seu reduto no vale montanhoso de Panjshir, a noroeste de Cabul, onde reuniu restos de unidades do exército regular e forças especiais, bem como unidades locais da milícia. “Não queremos que uma guerra comece.”

No entanto, Massoud disse que seus apoiadores estão prontos para lutar se as forças do Talibã, que até agora permaneceram fora de Panjshir, tentarem invadir.

Massoud, filho de Ahmad Shah Massoud, um dos principais líderes da resistência antissoviética do Afeganistão na década de 1980, disse que suas forças de combate não são oriundas apenas de Panjshir, região que também resistiu ao Talibã antes de 2001.

Mais Recentes da CNN