Líder separatista catalão Carles Puigdemont é preso na Itália

Ele é acusado de ter se rebelado contra o governo espanhol em 2017 ao organizar o referendo de independência da Catalunha, que foi considerado ilegal pelas autoridades

Flávia Duarteda CNN

Em Londres

Ouvir notícia

A polícia da Itália prendeu nesta sexta-feira (24) o líder separatista da Catalunha Carles Puigdemont, um dos responsáveis pelo referendo de independência da região espanhola de 2017.

O pleito, considerado ilegal pelo governo central da Espanha, gerou uma série de protestos violentos, além de uma crise política no país.

A polícia italiana já estava esperando Puigdemont assim que ele desembarcou no aeroporto de Sardenha, onde foi participar de um festival de folclore catalão.

Hoje, Puigdemont deve comparecer a um tribunal onde um juiz vai decidir se ele deve ser solto ou extraditado para a Espanha.

Manifestantes se reúnem em frente ao tribunal com bandeiras da Catalunha
Manifestantes se reúnem em frente ao tribunal com bandeiras da Catalunha / Reprodução/CNN Brasil (24.set.2021)

Manifestantes já se reúnem em frente ao tribunal com bandeiras da Catalunha. Há também protestos em frente a embaixada italiana em Barcelona em apoio a Puigdemont.

Ele é acusado de ter se rebelado contra o governo espanhol em 2017 ao organizar o referendo de independência da Catalunha, que foi considerado ilegal pelas autoridades.

Logo depois do referendo, Puigdemont fugiu para a Bélgica, onde vivia exilado desde então.

Na época, Madri impôs domínio direto sobre a região e prendeu nove ex-líderes separatistas. Eles foram perdoados pelo primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, este ano.

Mais Recentes da CNN