Macron discutirá crise na Ucrânia com Biden e Putin em ligações separadas

Presidente da França declarou que encontrar um caminho para diminuir as tensões entre os países é prioridade

Presidente da França, Emmanuel Macron
Presidente da França, Emmanuel Macron Ludovic Marin/Pool via REUTERS

Dominique VidalonMichel Roseda Reuters

Ouvir notícia

O presidente da França, Emmanuel Macron, fará ligações telefônicas com os presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da Rússia, Vladmir Putin, nas próximas 24 horas para discutir a crise na Ucrânia e não descartou viajar a Moscou.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (2), antes de se dirigir aos ministros do Interior da União Europeia em Tourcoing, no norte da França.

Macron declarou que encontrar um caminho negociado para diminuir as tensões é uma prioridade, mesmo quando os EUA autorizaram o envio de 3 mil soldados para a Polônia e a Romênia, enquanto a Rússia reunia tropas perto da Ucrânia.

Dependendo “do progresso em nossas discussões nas próximas horas”, Macron disse que não descarta viajar para a Rússia.

A Rússia reuniu dezenas de milhares de soldados perto de sua fronteira com a Ucrânia, mas negou os planos de invadir a nação.

A França também se ofereceu para enviar tropas para a Romênia sob a liderança da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) para ajudar a proteger a Europa Oriental de uma possível repercussão da crise.

Mais Recentes da CNN