Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mais de 4 mil refugiados chegaram a Itália nas últimas 24 horas; sete morreram

    Estima-se que mais de 30 pessoas continuam desaparecidas, dizem autoridades

    Itália recebe número alto de refugiados de África subsaariana
    Itália recebe número alto de refugiados de África subsaariana CNNi

    Da CNN Portugal

    Pelo menos sete corpos foram retirados do Mar Mediterrâneo, na zona de Sar Maltese, em Itália, informou a agência Efe neste sábado (25). Segundo a ANSA, os corpos recuperados pela Guarda Costeira italiana eram de pessoas que estavam em duas embarcações que naufragaram na região de Sar Maltese.

    A Capitania conseguiu resgatar cerca de dez pessoas que estão a bordo da unidade de resgate. Outros, em número ainda não determinado, foram recuperados por um barco pesqueiro tunisiano que se encontrava na zona e que agora é escoltado pela Guardia di Finanza rumo ao porto de Lampedusa.

    Barcos de patrulha e helicópteros examinaram a área de Sar Maltese para procurar outros sobreviventes ou resgatar vítimas. Estima-se que mais de 30 pessoas continuam desaparecidas.

    Entretanto, milhares de migrantes tunisinos foram resgatados no Mediterrâneo ou desembarcaram nas costas italianas nas últimas 24 horas. La Repubblica fala em mais de 4 mil chegadas. A agência de notícias italiana ANSA refere só a a Lampedusa chegaram 2.700 migrantes saídos da Tunísia.

    Entre 22 e 24 de março, segundo a Guarda Costeira da Tunísia, foram recuperados nove corpos de pessoas provenientes da África subsariana (quatro adultos, quatro crianças e um recém-nascido), vítimas de naufrágios não especificados.