Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mais de 50 pessoas morrem ou ficam desaparecidas após ataques em Gaza, diz diretor

    Autoridades acusaram militares israelenses; Forças de Israel não confirmaram autoria

    Área da Faixa de Gaza destruída após ataques israelenses
    Área da Faixa de Gaza destruída após ataques israelenses 09/06/2024REUTERS/Abed Khaled

    Ibrahim KourdiIbrahim Dahmanda CNN

    Cinquenta e duas pessoas foram mortas ou ficaram desaparecidas após dois ataques no centro de Gaza neste sábado (22), de acordo com o escritório de mídia do governo controlado pelo Hamas.

    O órgão afirmou que 38 corpos chegaram ao Hospital Batista Al Ahli. Além disso, 14 pessoas ainda estão desaparecidas sob os escombros de casas e prédios.

    As autoridades também pontuaram várias pessoas ficaram sob os escombros depois que aeronaves israelenses atingiram uma casa perto do cemitério Batsh, em Tuffah, que fica a leste da Cidade de Gaza.

    Outro ataque foi relatado contra um bloco residencial em Al Shati, outro bairro perto da Cidade de Gaza.

    As Forças de Defesa de Israel (FDI), em uma breve declaração neste sábado, disseram que seus caças atingiram locais de “infraestrutura militar do Hamas” na área da Cidade de Gaza.

    Os militares israelenses não especificaram onde os ataques ocorreram. A CNN está buscando mais detalhes.

    Outro ataque deixa 22 mortos, diz Cruz Vermelha

    Isso acontece depois que o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) disse que pelo menos 22 pessoas foram mortas em um ataque que atingiu civis abrigados no sul de Gaza, na sexta-feira.

    O ataque atingiu tendas de pessoas deslocadas na cidade palestina de Mawasi — partes do município já foram identificadas pelos militares israelenses como uma zona humanitária.

    As FDI estão revisando o incidente, mas ressaltaram que as investigações iniciais não encontraram “nenhuma indicação” de que seus militares eram responsáveis pelo caso.