Marinha da Indonésia procura submarino desaparecido com 53 pessoas a bordo

Austrália e Cingapura ajudam na ação de resgate

Jamaluddin Masrur, da CNN

Ouvir notícia

Indonésia está procurando por um submarino desaparecido nesta quarta-feira (21) com 53 pessoas a bordo. A ação de regaste conta com a ajuda das vizinhas Austrália e Cingapura na caça, disseram autoridades indonésias.

Em um comunicado publicado na noite de quarta-feira, o Ministério da Defesa da Indonésia disse que o KRI Nanggala-402, um submarino alemão, perdeu contato durante um exercício no Estreito de Bali – um trecho de água entre as ilhas de Java e Bali que se conecta ao Oceano Índico e o Mar de Bali.

O submarino pediu permissão para submergir às 3 da manhã do horário local antes de perder o contato. O comunicado acrescentou que um vazamento de óleo foi visto em monitoramento aéreo perto do ponto de mergulho, por volta das 7h, horário local.

 No início da quarta-feira, o chefe militar Hadi Tjahjanto disse à Reuters que eles estavam “procurando nas águas de Bali, a 96 quilômetros de Bali, por 53 pessoas”. Cingapura e Austrália se ofereceram para fornecer assistência.

O KRI Nanggala-402 de 1.395 toneladas foi construído em 1977 pela empresa de construção naval alemã Howaldtswerke-Deutsche Werft (HDW) e ingressou na Marinha da Indonésia em 1981, de acordo com a declaração do Ministério da Defesa.

O submarino passou por uma reforma de dois anos na Coreia do Sul, concluída em 2012, de acordo com o site do secretariado do gabinete da Indonésia. No passado, a Indonésia operou uma frota de 12 submarinos adquiridos da União Soviética para patrulhar as águas de seu extenso arquipélago.

O submarino KRI Nanggala-402 da Indonésia
O submarino KRI Nanggala-402 da Indonésia realiza o Passe de Vela durante a preparação para o aniversário das Forças Armadas da Indonésia
Foto: Alex Widojo/Anadolu Agency/Getty Images

Mas agora tem uma frota de apenas cinco, incluindo dois submarinos Tipo 209 de construção alemã e três navios sul-coreanos mais novos.

A Indonésia tem procurado atualizar suas capacidades de defesa, mas alguns de seus equipamentos ainda em serviço são antigos e ocorreram acidentes mortais envolvendo, em particular, aviões de transporte militares antigos nos últimos anos.

(Com informações da Reuters)

(Texto traduzido. Clique aqui para ler a versão em inglês)

Mais Recentes da CNN