Mesmo sem pagar em rublo, gás russo continua a fluir para Alemanha, diz governo

Chanceler alemão Olaf Scholz insistiu que as empresas alemãs continuarão a fazer pagamentos pelo gás russo apenas em euros

Rússia é o maior fornecedor de gás para a Alemanha
Rússia é o maior fornecedor de gás para a Alemanha Caetano Barreira - 3.mai.2006/Reuters

Inke KappelerNiamh Kennedyda CNN

em Berlim e em Londres

Ouvir notícia

O gás russo continua a fluir para a Alemanha, apesar da recusa da Alemanha em aderir a um decreto do presidente russo, Vladimir Putin, exigindo que os pagamentos dos contratos de gás sejam feitos em rublos.

“O gás está fluindo para a Alemanha. As entregas estão chegando. A segurança do abastecimento ainda está garantida”, disse um porta-voz do governo alemão à CNN neste sábado (2).

O governo alemão está “em contato próximo” com seus parceiros europeus e “monitorará a situação de perto”, acrescentou o porta-voz.

A operadora alemã de sistemas de transmissão Gascade, que administra a seção alemã do gasoduto Yamal-Europa, declarou à CNN que não pôde confirmar nenhum corte no fornecimento de gás para a Alemanha.

O presidente russo deu um ultimato na quinta-feira às nações “hostis” para pagarem por sua energia em rublos a partir de sexta-feira ou correm o risco de serem cortados de suprimentos vitais. Mas o chanceler alemão Olaf Scholz insistiu que as empresas alemãs continuarão a fazer pagamentos pelo gás russo apenas em euros.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse na sexta-feira que a Rússia não desligaria o fornecimento de gás para a Europa imediatamente.

Mais Recentes da CNN