Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Metade da ajuda militar à Ucrânia não chega a tempo, afirma ministro da Defesa

    Umerov atribuiu atrasos ao que chama de situação “dinâmica e mutável”

    Ministro da Defesa da Ucrânia, Rustem Umerov
    Ministro da Defesa da Ucrânia, Rustem Umerov 21/11/2023 - REUTERS/Gleb Garanich

    Svitlana VlasovaMaria KostenkoRob Iddiolsda CNN

    O ministro da Defesa da Ucrânia, Rustem Umerov, disse que metade de toda a ajuda militar prometida ao seu país chega tarde.

    “Se o que está alocado não chegar a tempo, perdemos pessoal, perdemos territórios. Esta é uma guerra onde as forças aliadas devem fornecer suprimentos a tempo”, disse ele. “No momento, compromisso não constitui entrega.”

    Falando em uma conferência em Kiev, Umerov atribuiu os atrasos ao que chamou de situação “dinâmica e mutável”.

    Os comentários de Umerov ocorrem num momento em que um pacote de ajuda dos Estados Unidos continua parado no Congresso, enquanto a União Europeia não cumpriu os compromissos anteriores de fornecer mais munições à Ucrânia.

    A Ucrânia está tentando preencher essa lacuna através do reforço das suas próprias indústrias de defesa. Falando na mesma conferência, o Ministro das Indústrias Estratégicas da Ucrânia, Oleksandr Kamyshin, disse que a indústria de defesa do país triplicou a sua capacidade de produção no ano passado.

    Kamyshin observou, no entanto, que a Ucrânia precisa de muito mais munições do que consegue fabricar sozinha.

    “Não importa o quanto aumentemos a produção na Ucrânia, as necessidades da nossa linha de frente são maiores do que a produção dos Estados Unidos e da União Europeia juntas”, disse Kamyshin.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original