Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Metade da população de Gaza “deve passar fome” em meados de julho, diz ONU

    Relatório do Programa Alimentar Mundial (PAM) revela cenário devastador

    Grupo de palestinos recebe comida de uma organização humanitária em Rafah, Gaza
    Grupo de palestinos recebe comida de uma organização humanitária em Rafah, Gaza 08/05/2024REUTERS/Hatem Khaled

    Louis MianPauline Lockwoodda CNN

    Mais de um milhão de pessoas, metade da população de Gaza, “deve passar fome” até meados de julho, alertou um relatório das Nações Unidas.

    “O conflito resultou em um número sem precedentes de mortes, destruição e deslocamento em massa, combinado com pesadas restrições a bens comerciais. Enquanto isso, a assistência humanitária enfrenta restrições extremas de acesso”, diz o relatório do Programa Alimentar Mundial (PAM) da ONU e a Organização para a Alimentação e Agricultura (FAO) disse.

    O relatório acrescentou que isso “provavelmente vai continuar diante da expansão das operações militares em Rafah.”

    “Na ausência de um cessar-fogo, o impacto sobre a mortalidade e a vida dos palestinos e das gerações futuras aumentará a cada dia, mesmo que a fome seja evitada no curto prazo”, disse a ONU.

    O relatório das Nações Unidas destacou que a assistência urgente para evitar “crises de fome devastadoras” é necessária, não apenas em Gaza, mas também no Sudão, Haiti, Mali e Sudão do Sul, que estão passando por “condições catastróficas.”

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original