Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Milícia apoiada pelo Irã alerta EUA: “saiam ou paguem preço alto”

    Declaração de grupo iraquiano veio um dia após ataque a base na Jordânia

    Imagem de satélite mostra a base americana "Tower 22", na Jordânia, que foi alvo de ataque de drone que matou 3 militares dos EUA.
    Imagem de satélite mostra a base americana "Tower 22", na Jordânia, que foi alvo de ataque de drone que matou 3 militares dos EUA. Planet Labs PBC

    Hamdi Alkhshalida CNN

    Um grupo xiita iraquiano, apoiado pelo Irã, que opera no Iraque e na Síria, alertou os Estados Unidos que continuarão os ataques se os soldados americanos não “partirem imediatamente”.

    O grupo Harakat Al-Nujaba emitiu o comunicado um dia depois de um ataque de drone a um posto avançado no norte da Jordânia matar três soldados norte-americanos e deixar mais de 30 feridos. Al-Nujaba não reivindicou o ataque no comunicado.

    Não está claro a que o grupo se refere, mas surgiram relatos da mídia regional após o ataque do drone, confundindo o local onde os soldados norte-americanos foram mortos. A milícia prometeu que a presença dos EUA na região seria erradicada e alertou para um “alto preço por cada dia que passa sem a sua retirada”.

    Na declaração, o grupo apelou aos EUA para “aprenderem a lição” e “partirem imediatamente”, enfatizando que se não o fizessem, isso resultaria num “preço elevado”.

    “Seus quartéis e bases sabem muito bem que fazemos o que dizemos… [os EUA] devem aprender a lição e partir hoje, antes de amanhã”, acrescentou o comunicado.

    Os Estados Unidos realizaram ataques retaliatórios contra milícias apoiadas pelo Irã no passado, incluindo um no início deste mês em Bagdá que matou um alto comandante de Al-Nujaba.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original