Ministro australiano é afastado do cargo após acusações de abuso em affair

Alan Tudge teve relacionamento extranconjugal com sua então assessora de imprensa, Rachelle Miller

Alan Tudge e Rachelle Miller em evento de 2017
Alan Tudge e Rachelle Miller em evento de 2017 Reprodução

Henrique Andradeda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

O primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, disse nesta quinta-feira (2) que afastou temporiaramente o ministro da Educação do país durante uma investigação sobre as alegações de um caso extraconjugal abusivo.

O ministro, Alan Tudge, foi acusado de abusar física e emocionalmente de uma ex-funcionária. Ele disse que “rejeita completa e totalmente as acusações” sobre o relacionamento, que Tugde disse ter ocorrido em 2017 de maneira consensual.

Mas Morrison disse que a gravidade das acusações indica que o afastamento do ministro é a melhor decisão no momento.

“É importante que essas questões sejam resolvidas de forma justa e rápida. Para esse fim, o ministro concordou com meu pedido de ficar afastado enquanto essas questões são tratadas por meu departamento”, disse Morrison aos legisladores australianos.

Rachlle Miller, que foi assessora de imprensa de Tudge em um governo anterior, divulgou um comunicado nesta semana onde descreveu o relacionamento como “abusivo” em alguns momentos, definido por um desequilíbrio de poder.

O relacionamento extrancojugal foi revelado por Miller em novembro do ano passado em um episódio do programa “Four Corners”, da ABC.

*Com informações da Reuters

Mais Recentes da CNN