Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ministro da Defesa de Israel vai aos EUA para tratar de guerra em Gaza e tensões com Líbano

    Yoav Gallant fala em transição para uma nova fase do conflito e busca estreitar cooperação com aliados

    Yoav Gallant, ministro da Defesa de Israel, fala sobre visita aos EUA antes de partida neste domingo (23)
    Yoav Gallant, ministro da Defesa de Israel, fala sobre visita aos EUA antes de partida neste domingo (23) Ministério da Defesa de Israel via REUTERS

    Da CNN*

    O ministro da Defesa de Israel, Yoav Gallant, viaja neste domingo (23) aos Estados Unidos para discutir sobre a atual situação da guerra em Gaza, destacando que o conflito está em fase de transição para um terceiro estágio.

    “Os Estados Unidos são nossos maiores aliados. Nossas ligações são importantes e provavelmente mais importantes agora do que nunca”, enfatizou Gallant em vídeo gravado antes de sua partida do aeroporto de Tarmac.

    “Nessas reuniões, discutirei os avanços no fronte de Gaza e no fronte do Líbano, que tem são cruciais neste momento. Estamos preparados para tomar qualquer ação necessária em Gaza, no Líbano e em qualquer outro lugar.”

    A visita ocorre em meio a escalada de tensões na fronteira entre Israel e o Líbano, onde hostilidades com o Hezbollah têm aumentado o temor por um conflito mais amplo.

    Em abril, o grupo apoiado pelo Irã lançou seu mais profundo ataque à Israel desde o início do conflito. Já em junho, o Hezbollah disparou foguetes contra o vizinho em retaliação a um ataque israelense que matou um alto comandante de campo do Hezbollah.

    O Hezbollah disse que não vai interromper os ataques até que haja um cessar-fogo em Gaza. Na terça-feira (18), Israel alertou o Hezbollah para a possibilidade de uma “guerra total” caso a escalada continue.

    Gallant deve se encontrar com seu par norte-americano, Lloyd Austin, e o secretário de Estado, Antony Blinken, durante a viagem.

    “A transição para a ‘fase C’ na Faixa de Gaza é de suma importância. Vou discutir essa transição com as autoridades dos EUA, sobre como ela vai permitir fatores adicionais [ao conflito], e sei que vamos fechar uma cooperação mais próxima entre Israel e os EUA neste assunto”, pontuou o ministro da Defesa israelense.

    *Com informações de Reuters