Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Mulher autista consegue autorização para seu cão acompanhar seu parto no Reino Unido

    Belle, uma cachorrinha da raça Staffordshire bull terrier, tem dois anos e foi autorizada a ajudar Amee Tomkin em um dos momentos mais importantes de sua vida

    Amee teve ajuda de seu amigo canino para dar à luz seu filho
    Amee teve ajuda de seu amigo canino para dar à luz seu filho Reprodução/ Facebook Amee Tomkin

    Nicoly Bastoscolaboração para a CNN

    São Paulo

    Cachorros podem ser os melhores amigos dos humanos e a Belle, uma cachorrinha da raça Staffordshire bull terrier, é uma prova dessa máxima. Ela foi autorizada a acompanhar a tutora autista Amee Tomkin em dos momentos mais importantes de sua vida: o parto do bebê Olly, em abril deste ano, segundo o “The Mirror”.

    Amee deu à luz no hospital Milton Keynes University Hospital, no Reino Unido, onde contou com a ajuda dos profissionais e de Belle em todo o processo.

    “Ela ficou esperando pacientemente no quarto do hospital quando fui para a sala de parto. E quando fui voltei, ela foi a primeira a conhecer Olly. Eu não poderia ter feito isso sem ela”, disse a mulher ao site.

    “Assim que ela viu Olly, ela o cheirou gentilmente e deu uma pequena lambida em seu rosto para recebê-lo. Desde então, ela nunca saiu do lado dele”, acrescentou.

    A jovem autista comprou Belle em 2021, depois de sentir uma conexão instantânea com o filhote. O pet, desde então, vem sendo extremamente importante para lidar com o autismo, os momentos de ansiedade, as crises de pânico da dona.

    “Belle pode detectar sintomas de um ataque de pânico e me ajuda a encontrar saídas em lugares lotados se ela sentir minha ansiedade. Ela aperta botões nos elevadores e até segura meu cartão de débito contra a máquina para pagar as coisas. Basicamente, sem ela, fico muito ansiosa para sair de casa”, contou a nova mamãe ao site.

    De acordo com Amee, Belle foi crucial ainda no tratamento de fertilidade, exames e consultas durante a gravidez. No hospital, todos os funcionários ficaram impressionados com o companheirismo da cachorrinha.

    Amee afirma que Belle aprendeu a ouvir os batimentos cardíacos dela e de seu bebê durante a gravidez. Quando chegou o dia de Olly vir ao mundo, a parteira da tutora perguntou ao Milton Keynes University Hospital, se Belle poderia acompanhar sua dona até o andar do parto. Tomkin explicou que era muito estressante pensar em dar à luz sem Belle ao seu lado e então os funcionários do hospital autorizaram todo o processo.

    Segundo o site, o pet é um dos primeiros cães no Reino Unido a conseguir autorização para acompanhar um parto hospitalar.