Nações do Ocidente agem com cautela em relação ao Talibã 

Grupo que retomou o poder no Afeganistão tem feito promessas de um governo mais tolerante do que no passado

Heloisa Villela, da CNN, em Nova York

Ouvir notícia

 

O tom entre as nações ocidentais sobre a retomada do poder do Talibã no Afeganistão é de desconfiança. O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, por exemplo, disse que o país receberá ajuda humanitária desde que respeite os direitos humanos. 

Já em Washington, o Tesourou congelou bilhões de dólares do governo afegão depositados nos Estados Unidos. É uma estratégia para negociar a retirada de civis do país ou cobrar o cumprimento de promessas feitas pelos líderes que a controlam agora. 

Em Nova York, a Organização das Nações Unidas (ONU) exigiu que o Talibã demonstre com atitudes essas falas. Em entrevista coletiva realizada em Cabul, capital do Afeganistão, o porta-voz Zabihullah Mujahid afirmou que não haverá invasões de casas ou discriminação de mulheres.

Além disso, ele ainda reforçou que “ninguém será perseguido”.

Afeganistão: entrada do aeroporto internacional da capital Cabul
Foto: Sayed Khodaiberdi Sadat / Anadolu Agency via Getty Images

 

Mais Recentes da CNN