Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Negociador ucraniano diz que nova reunião entre Rússia e Ucrânia será na segunda-feira

    David Arakhamiya informou a data para debater novamente cessar-fogo em um post no Facebook, mas não deu mais detalhes de encontro

    Kevin Liffeyda Reuters

    Ouvir notícia

    Rússia e Ucrânia realizarão uma terceira rodada de negociações na segunda-feira (7) sobre o fim de bombardeios contra o vizinho russo, disse o negociador ucraniano David Arakhamiya em um post no Facebook neste sábado (5), sem fornecer mais detalhes. A Rússia ainda não se manifestou sobre a nova data.

    Na quinta-feira (3), os lados concordaram em abrir corredores humanitários para permitir que civis saíssem de algumas zonas de combate, embora tenha ocorrido atrasos na implementação.

    Após o segundo encontro de negociações na quinta entre Rússia e Ucrânia terminar sem acordo, os países concordaram com os corredores humanitários –locais que não seriam alvos de ataques russos e serviriam para a passagem de refugiados e recursos. Neste sábado houve tentativa de retirada dos civis das cidades de  Volnovakha e ambas no sudeste da Ucrânia.

    As rodadas para debaterem o cessar-fogo da guerra que acontece desde 24 de fevereiro no Leste Europeu.

    “Discutimos exaustivamente três pontos – militar, internacional e humanitário, e o terceiro é uma questão de uma futura regulação política do conflito. Ambas as posições são claras e escritas. Conseguimos chegar a um acordo sobre alguns deles, mas o principal sobre o qual chegamos a um acordo hoje foi o resgate de civis que se encontravam em uma zona de confronto militar”, declarou o chefe da delegação russa, Vladimir Medinsky.

    “Os ministérios de defesa russo e ucraniano concordaram em fornecer corredores humanitários para civis e em um possível cessar-fogo temporário em áreas onde a evacuação está acontecendo”, continuou.

    As negociações são feitas por uma equipe diplomática russa e uma ucraniana e tentam garantir que o cessar-fogo na Bielorrússia. De acordo com a agência AFP, o exército russo vai criar um corredor de segurança para os diplomatas ucranianos. Vladimir Putin enviou cinco homens e Volodymyr Zelensky mandou seis. Os 11 estarão sentados à mesa para tentar chegar a um acordo. Entre os escolhidos, estão um político que se viu envolvido num escândalo sexual, um conselheiro que acredita que os russos têm um cromossomo a mais, um advogado famoso, um poliglota e um político que gosta de aparecer usando boné.

    Mais Recentes da CNN