Nova York vai revisar de forma independente qualquer vacina aprovada nos EUA

O governador democrata Andrew Cuomo afirmou que Nova York vai formar uma Força-Tarefa de Consultoria Clínica

Para Andrew Cuomo, governador de NY, estátuas de Cristóvão Colombo simbolizam gratidão pela contribuição dos ítalo-americanos
Para Andrew Cuomo, governador de NY, estátuas de Cristóvão Colombo simbolizam gratidão pela contribuição dos ítalo-americanos Foto: Lucas Jackson - 26.mai.2020/ Reuters

Carolina Figueiredo*, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

O estado de Nova York, nos Estados Unidos, vai revisar qualquer vacina contra a Covid-19, que seja aprovada pelo governo do país, antes de iniciar a imunização em seu território.

Em anúncio nesta quinta-feira (24), o governador democrata Andrew Cuomo afirmou que Nova York vai formar uma Força-Tarefa de Consultoria Clínica composta por cientistas, médicos e especialistas que irão, de forma independente ao governo federal, assegurar a eficácia e a segurança da vacina. 

Leia também:

Novavax inicia fase final de testes no Reino Unido para vacina contra Covid-19

As vezes em que Trump disse não aceitar o resultado das eleições caso perca

Times Square vai sediar festa de réveillon virtual

O presidente Donald Trump tem sido reiteradamente acusado de interferir na FDA (Food and Drug Administration, equivalente à Anvisa no Brasil) e no Instituto Nacional de Saúde do país para acelerar a aprovação de uma vacina antes das eleições, que ocorrem em novembro deste ano.

“Francamente, não vou confiar na opinião do governo federal e não recomendaria [uma vacina] aos nova-iorquinos com base na opinião do governo federal. A resposta do governo à Covid-19 e a disputa da Casa Branca com o FDA levantam sérias questões sobre se a vacina se tornou politizada ou não”, afirmou Cuomo na coletiva. 

Cuomo também pediu, em conjunto com a governadora do Michigan, Gretchen Whitmer, que o Congresso abra uma uma investigação sobre a politização da pandemia de coronavírus pela administração Trump. Na declaração, os governadores apontam a revelação de que a Casa Branca bloqueou, em abril, um plano do Departamento de Saúde e Serviços Humanos de utilizar os Correios para enviar cinco máscaras de proteção para todas as casas do país. 

Trump é um crítico do uso das máscaras e, nos últimos meses, entrou em conflito direto com os Correios em meio às suas tentativas de descredibilizar a votação por meio de correspondências. 

Os governadores também citam o fato de que nomeados políticos do Departamento de Saúde e Serviços Humanos – apesar da objeção dos cientistas do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças ) – publicaram uma orientação de que pessoas sem sintomas não precisam fazer testes da Covid-19.

“Como país, não podemos permitir que este tipo de tomada de decisão com motivação política se enraíze”, diz o comunicado.

Além disso, o governador de Nova York também anunciou que o estado terá uma Força-Tarefa de Distribuição e Implementação de Vacinas, que será encarregada de elaborar “o melhor programa de administração da vacina da Covid-19 de todo o país”. 

 (*Supervisão de Evelyne Lorenzetti)

Mais Recentes da CNN