Novo capítulo na história com o Afeganistão começou, diz secretário dos EUA

Aproximadamente 6 mil norte-americanos foram retirados do Afeganistão e entre cem e duzentos continuam no país

Douglas Portoda CNN*

em São Paulo

Ouvir notícia

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, afirmou que a partir da retirada total das tropas norte-americanas do Afeganistão, nesta segunda-feira (30), uma nova história começou entre os dois países.

“Um novo capítulo do envolvimento dos Estados Unidos com o Afeganistão começou. Vamos liderar com diplomacia. A missão militar acabou. Uma nova missão diplomática teve início”, discursou Blinken.

O Talibã havia dado o prazo de 31 de agosto para a retirada das forças ocidentais do país, após a tomada da capital Cabul e afirmou que não iria estender o prazo.

 

Blinken disse que aproxidamente 6 mil pessoas foram retiradas de Cabul. No momento, são entre duzentos e cem cidadãos norte-americanos que continuam em território afegão, segundo o secretário.

No discurso, o secretário ainda explicou que os EUA e países aliados estão trabalhando pela reabertura do Aeroporto de Cabul “o mais rápido possível” para dar segurança a retirada de ocidentais do país.

As missões diplomáticas dos Estados Unidos foram transferidas de Cabul para Doha, no Catar. Segundo Blinken, “dado o ambiente de segurança incerto e político situação no Afeganistão, foi o passo prudente a dar.”

Ataques na retirada das tropas de Cabul

Ao menos 170 pessoas foram mortas após duas explosões no arredores do Aeroporto de Cabul na última quinta-feira (26). O Estado Islâmico-K assumiu a autoria dos ataques.

Vários guardas do Talibã também foram atingidos e estão entre os feridos, afirmou uma autoridade do grupo islâmico à agência Reuters. Pelo menos 13 militares dos Estados Unidos estão entre os mortos no ataque e 15 ficaram feridos, segundo informou o general Kenneth “Frank” McKenzie em um pronunciamento.

Os Estados Unidos, por sua vez, revidaram e realizaram um ataque com drones no domingo (29). De acordo com um comunicado do capitão Bill Urban, porta-voz do Comando Central, o ataque aéreo não tripulado ocorreu na província de Nangarhar, no Afeganistão. Ao menos dez pessoas foram mortas, incluindo seis crianças.

(Com informações da Reuters e CNN)*

Mais Recentes da CNN