Biden se encontra com famílias de soldados mortos em ataque do Estado Islâmico-K

Presidente americano recebeu os corpos de 11 oficiais que morreram no último atentado, ocorrido no Afeganistão

Giovanna Galvanida CNN*

em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, compareceu a uma cerimônia solene na Base da Força Aérea de Dover, Delaware, que recebeu os corpos dos militares norte-americanos mortos em um ataque suicida no aeroporto de Cabul, no Afeganistão.

Biden encontrou-se neste domingo (29) com os familiares de 11 dos 13 oficiais, mas não fez declarações a imprensa. Ele estava acompanhado da primeira-dama dos EUA, Jill Biden.

Os dois outros mortos no atentado irão ser transportados em uma cerimônia privada e sem a cobertura da imprensa à pedido das famílias.

O atentado suicida, que aconteceu na quinta-feira (26), matou mais de 170 pessoas. Ele foi reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico-K e foi o mais letal para militares dos EUA no Afeganistão em uma década.

O bombardeio ocorreu perto dos portões do aeroporto, onde milhares de pessoas se reuniram para tentar decolar desde que o Talibã voltou ao poder em 15 de agosto.

O rápido avanço do Talibã pelo país em meio à retirada das tropas americanas e aliadas, e as cenas caóticas no aeroporto apresentaram a Biden seu maior desafio de política externa até o momento.

Biden prometeu punir os responsáveis ​​pela bomba no aeroporto. Neste domingo, os EUA conduziram um segundo ataque aéreo não-dirigido a um carro-bomba do Estado Islâmico-K em Cabul. Ainda não foram identificadas vítimas.

Na sexta, uma operação americana matou dois militantes do grupo e deixou um ferido na primeira contraofensiva após o atentado.

*Com informações da CNN e da Reuters

Mais Recentes da CNN