Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Número de mortos na Faixa de Gaza passa dos 4.000, diz Ministério da Saúde

    Segundo a pasta, são mais de 13.000 feridos desde o início da guerra; na Cisjordânia foram reportadas 81 mortes

    Da CNN

    O número de mortes na Faixa de Gaza provocadas pela guerra entre Israel e o grupo radical islâmico Hamas subiu para 4.127, segundo um porta-voz do Ministério da Saúde palestino. Dentre elas, 1.661 eram crianças.

    Outras 13.162 pessoas ficaram feridas, disse o porta-voz Ashraf Al-Qidra.

    Na Cisjordânia, o número de mortes desde o início da guerra subiu para 81, segundo a pasta.

     

    Por lá, as tensões seguem aumentando enquanto palestinos morrem em confrontos tanto com as forças israelenses como com os colonos.

    Os colonos, conforme o direito internacional, são civis israelenses que vivem em colonatos ilegais na Cisjordânia e foram acusados ​​de praticar atos de violência — agressão física, danos materiais e assédio — contra os palestinianos.

    Falta combustível nos hospitais de Gaza

    A escassez de combustível, água e eletricidade está deixando os hospitais em Gaza sem funcionar e, em alguns casos, “fora de serviço”, disse um alto funcionário da agência de ajuda humanitária.

    A escassez de combustível está fazendo com que os residentes de Gaza recorram ao uso de água contaminada, já que a maior parte da água não é potável porque precisa de unidades de tratamento para processamento, o que requer combustível, disse Hiba Tibi, diretor da CARE na Cisjordânia e em Gaza, à CNN.

    “Precisamos de combustível para transportar a água limpa para a população. Tudo isso está ficando muito complicado”, disse Tibi.

    “O mais importante para nós é garantir que temos acesso a combustível, para hospitais e unidades de tratamento de água em Gaza.”

    “Se tivermos água, eletricidade e combustível para gerar essas duas principais necessidades, a situação poderá parecer melhor… para permitir salvar vidas”, acrescentou Tibi.

    Veja também: Foi Israel ou Jihad Islâmica? Entenda guerra de versões sobre ataque a hospital em Gaza

    Publicado por Flávio Ismerim, com informações da CNN Internacional