Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    OMS: Meio milhão de refugiados ucranianos precisam de apoio para saúde mental

    Outros problemas identificados nos centros de acolhimento incluem febre, diarreia, hipotermia, infecções do trato respiratório superior e parada cardíaca

    Refugiados da Ucrânia chegam à Polônia
    Refugiados da Ucrânia chegam à Polônia Christoph Reichwein/picture alliance via Getty Images

    Benjamin Brownda CNN

    Cerca de meio milhão de refugiados que fugiram da guerra na Ucrânia para a Polônia precisam de apoio para problemas de saúde mental, e estima-se que 30.000 tenham graves problemas, afirmou nesta terça-feira (22) a representante da Organização Mundial da Saúde (OMS) na Polônia, Paloma Cuchi.

    A OMS disse que sua avaliação é baseada em estimativas de condições de saúde mental após conflitos armados.

    Segundo a organização, além do sofrimento mental e emocional, os principais problemas enfrentados pelos refugiados da Ucrânia em centros de acolhimento incluem febre, diarreia, hipotermia, infecções do trato respiratório superior e parada cardíaca.

    Na terça-feira, a OMS informou que já houve 62 ataques comprovados em centros de saúde na Ucrânia desde que a invasão russa começou no final de fevereiro.

    “Isso é inaceitável”, tuitou a agência no domingo. “Os cuidados de saúde devem ser sempre protegidos.”

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original