OMS se diz ‘desapontada’ após China barrar entrada de investigadores da Covid-19

Tedros Adhanom, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, informou que China não liberou entrada de técnicos da missão que investiga origens do coronavírus

Tedros Adhanom, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde
Tedros Adhanom, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde Foto: Denis Balibouse - 28.fev.2020/ Reuters

Por Helen Regan, da CNN

Ouvir notícia

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse, nesta terça-feira (5), que a China bloqueou a chegada de uma equipe que pretende investigar as origens da pandemia do novo coronavírus.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que dois cientistas da equipe das Nações Unidas já haviam deixado seus países de origem para Wuhan quando foram informados de que as autoridades chinesas não haviam aprovado as permissões necessárias para entrar no país.

Leia também:
OMS diz que China dará ‘boas-vindas’ à equipe que investigará origens da Covid
Combate às pandemias precisa ser feito por governos e sociedade juntos, diz OMS

Os arranjos foram previamente acordados conjuntamente com a China.

“Estou muito desapontado com essa notícia”, disse Tedros em entrevista coletiva em Genebra na terça-feira. “Estive em contato com altos funcionários chineses e mais uma vez deixei claro que a missão é uma prioridade para a OMS e a equipe internacional.”

Destaques do CNN Brasil Business:
Queima de estoque do Magazine Luiza terá itens com até 80% de desconto
Bitcoin pode alcançar US$ 146 mil conforme vire ‘ouro digital’, diz JPMorgan

Tedros disse que a OMS está “ansiosa para iniciar a missão o mais rápido possível” e que ele recebeu garantias de que Pequim está acelerando o procedimento interno para “o desdobramento mais rápido possível”.

O Dr. Michael Ryan, diretor executivo do programa de emergências de saúde da OMS, disse que havia um problema com os vistos e um membro da equipe já havia voltado para casa. O outro estava esperando em trânsito em um terceiro país.

 

Mais Recentes da CNN