Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Opositora venezuelana critica mudança de regras para fiscais eleitorais

    María Corina Machado, líder da oposição, chamou a medida de "grave"

    Da CNN

    A líder opositora venezuelana María Corina Machado criticou duramente a decisão do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) de mudar as regras para os fiscais eleitorais a poucos dias das eleições presidenciais marcadas para julho.

    De acordo com a nova norma, os fiscais precisarão estar inscritos nos mesmos colégios eleitorais onde atuarão, o que não era um requisito previsto na legislação eleitoral venezuelana.

     

     

    Obstáculo para fiscalização, diz Machado

    Machado, que apoia o candidato opositor Edmundo González Urrutia, chamou a medida de “grosseira” e um “obstáculo grave” para a organização cidadã responsável por fiscalizar o processo eleitoral.

    Apesar da mudança de última hora, a opositora afirmou que a oposição terá fiscais em todos os colégios eleitorais para identificar eventuais irregularidades. “O objetivo dessa nova norma é impedir a organização cidadã para fiscalizar essas eleições”, declarou.

    A decisão do CNE ocorre em meio a uma série de questionamentos sobre a idoneidade do processo eleitoral na Venezuela. Um dos pontos previstos no acordo de Barbados entre governo e oposição, que visava garantias políticas para as eleições, era o convite para a União Europeia atuar como observadora, mas esse convite foi retirado pelo CNE.

    Além disso, pelo menos 10 opositores vinculados à campanha de González Urrutia foram presos ou tiveram mandados de prisão expedidos nas últimas semanas, de acordo com denúncias de Machado.

    Os textos gerados por inteligência artificial na CNN Brasil são feitos com base nos cortes de vídeos dos jornais de sua programação. Todas as informações são apuradas e checadas por jornalistas. O texto final também passa pela revisão da equipe de jornalismo da CNNClique aqui para saber mais