Organização confirma presença de agente químico no sangue de opositor de Putin

Alexei Navalny teve de ser tratado em hospital alemão

Alexei Navalny, principal opositor do governo do Kremlin
Alexei Navalny, principal opositor do governo do Kremlin Foto: Reuters

Henrique Andrade*, da CNN

Ouvir notícia

A Organização para Proibição de Armas Químicas (OPCW, em inglês) informou nesta terça-feira (6) que encontrou agentes químicos em amostras de sangue do opositor russo Alexei Navalny.

Segundo a organização, os indicadores encontrados apresentam estrutura similar à de produtos químicos tóxicos já proibidos.

A investigação foi realizada após pedido feito pelo governo da Alemanha no fim de agosto, depois que Navalny foi transferido da Rússia para tratamento em hospital alemão, onde ficou internado por 32 dias —24 desses, na UTI.

Leia também:

Envenenamento de opositor de Putin gera questões que podem ficar sem respostas

Substância usada para envenenar Navalny é encontrada em garrafa de água de hotel

Em 6 de setembro, uma equipe de investigação da OPCW visitou o opositor russo e coletou amostras de sangue e urina para inspeção laboratorial.

Após a divulgação da análise da organização, o porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert aifrmou que “os resultados estão de acordo com os já alcançados por laboratórios especializados na Alemanha, Suécia e França. Isso mais uma vez confirma a evidência inequívoca de que Alexei Navalny foi vítima de um ataque com um agente químico nervoso do grupo Novichok”.

O novichok é uma substância altamente tóxica desenvolvida na União Soviética que age no sistema nervoso. Dependendo da concentração, pode levar à morte ou deixar graves sequelas. O governo da Alemanha informou que pretende discutir os próximos passos com outros países da União Europeia e do Conselho Executivo da OPCW, que deve se reunir nos próximos dias. 

*Sob supervisão de Evelyne Lorenzetti

Tópicos

Mais Recentes da CNN