Papa Francisco visita prisão italiana para tradicional missa de lava-pés

Papa lavou e beijou os pés de 12 detentos para comemorar o gesto de humildade de Jesus com seus apóstolos na noite anterior à sua morte

Philip Pullellada Reuters

Ouvir notícia

O papa Francisco visitou uma prisão italiana para uma missa na Quinta-feira Santa, onde lavou e beijou os pés de 12 detentos para comemorar o gesto de humildade de Jesus com seus apóstolos na noite anterior à sua morte.

Os antecessores de Francisco realizaram o serviço na Basílica de São Pedro ou em outra catedral de Roma. Mas depois de sua eleição em 2013, o papa deu continuidade à tradição que estabeleceu como arcebispo de Buenos Aires de mantê-lo em prisões ou lares para idosos.

Este ano, Francisco foi a uma prisão na cidade portuária de Civitavecchia, a noroeste de Roma, na costa do Mediterrâneo.

Um vídeo divulgado pelo Vaticano mostrou o papa lavando e beijando os pés de 12 detentos de várias idades, incluindo uma mulher que parecia ser idosa.

“Nós, sacerdotes, devemos ser os primeiros a servir os outros, não explorar os outros”, disse ele aos presos em uma breve homilia improvisada durante a missa na capela da prisão. “É uma maneira de dizer ‘não julgo ninguém. Tento servir a todos'”, disse ele.

Ele lhes disse que Deus os julgaria, mas também estaria pronto para perdoá-los. Nos últimos dois anos, versões reduzidas do serviço foram realizadas dentro do Vaticano por causa das restrições da Covid-19. A visita ao presídio, que foi privada e fechada ao público, foi o segundo de dois cultos desta quinta-feira, início de três dias de intensas atividades até a Páscoa.

Na Sexta-feira Santa, o dia em que os cristãos comemoram a morte de Jesus por crucificação, o papa preside dois serviços, incluindo uma procissão à luz de velas “Via Crucis” (Via Sacra) ao redor do Coliseu de Roma.

Este ano, a decisão do Vaticano de ter ucranianos e russos participando da procissão causou atrito com os líderes católicos ucranianos, que querem que ela seja reconsiderada.

Na noite de sábado, o papa de 85 anos deve celebrar uma missa da Vigília Pascal na Basílica de São Pedro. No domingo de Páscoa, o dia mais importante do calendário litúrgico cristão, ele reza a missa na Praça de São Pedro e, em seguida, entrega sua mensagem e bênção semestral “Urbi et Orbi” (para a cidade e o mundo).

Mais Recentes da CNN