Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Paramédicos e motorista de ambulância da Cruz Vermelha morrem após ataques na Faixa de Gaza

    Entidade pediu a "atuação de todos pela promoção da paz na região"

    Mayara da Pazda CNN

    Brasília

    Cinco agentes humanitários morreram em ataques aéreos na Faixa de Gaza, informou, nesta quinta-feira (12), a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV). Eles trabalhavam em ambulâncias que prestavam socorro à população afetada pelo conflito.

    Entre os mortos, estão quatro paramédicos e o motorista da ambulância.

    Em nota, a Cruz Vermelha lamentou as mortes e reforçou o pedido de cessar-fogo e “atuação de todos pela promoção da paz na região”.

    O comunicado não informou as nacionalidades das vítimas.

    Posição do governo brasileiro

    O Ministério das Relações Exteriores brasileiro se manifestou sobre as mortes dos agentes da Cruz Vermelha. Em nota, o Itamaraty também pediu que as partes em conflito cessem a violência e cumpram “suas obrigações perante o direito internacional”.

    “O governo brasileiro insta as partes em conflito a cessarem a violência e a cumprirem suas obrigações perante o direito internacional”, afirmou o ministério.