Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Passei por um inferno”, diz refém israelense libertada em Gaza

    Yocheved Lifshitz, de 85 anos, foi sequestrada em 7 de outubro, durante ataque do Hamas em Israel

    Yocheved Lifshitz, de 85 anos, em hospital após ser libertada pelo Hamas
    Yocheved Lifshitz, de 85 anos, em hospital após ser libertada pelo Hamas Reuters

    Pauline LockwoodNiamh KennedyChristian Edwardsda CNN

    Yocheved Lifshitz, refém libertada pelo Hamas, disse a repórteres nesta terça-feira (24) que “passou por um inferno”.

    Lifschitz, de 85 anos, foi mantida em cativeiro na Faixa de Gaza por mais de duas semanas antes de ser libertada e devolvida a Israel na noite de segunda-feira (23).

    “Foi difícil, mas vamos superar isso”, disse, contando a sua experiência aos jornalistas fora do Centro Médico Sourasky de Tel Aviv.

    Falando em hebraico e sentada ao lado da filha que traduziu, Lifchitz descreveu como foi capturada por homens armados do Hamas durante o brutal ataque terrorista a Israel em 7 de outubro.

    Fui sequestrada em uma motocicleta que estava ao meu lado enquanto eles dirigiam em direção a Gaza”, disse Lifschitz.

    Sua filha explicou como sua cabeça estava apoiada em um lado da motocicleta enquanto seus pés pendiam do outro.

    “Foi um ato doloroso. Eles nos levaram até um portão. Eu estava deitado de lado na motocicleta. Fiquei com hematomas por causa da direção”, acrescentou Lifshitz.

    A filha de Lifshitz explicou que sua mãe foi levada para uma “enorme rede” de túneis semelhantes a teias de aranha onde ela foi mantida.

    Veja também: Repórter da CNN mostra tropas de Israel posicionadas na fronteira com Gaza

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original