Polícia revela possível complô de milícia para atacar Capitólio dos EUA

Informações de inteligência apontaram para uma suposta invasão ao prédio nesta quinta-feira (4)

Ataque ao Capitólio em 06 de janeiro de 2021
Ataque ao Capitólio em 06 de janeiro de 2021 Foto: Shannon Stapleton/Reuters

Por Richard Cowan, da Reuters

Ouvir notícia

A força policial que vigia o Capitólio dos Estados Unidos disse, nesta quarta-feira (3), que obteve informações de inteligência que apontam para um possível complô de uma milícia para invadir o edifício na quinta-feira (4), um suposto plano que ecoa o ataque de 6 de janeiro no mesmo local.

Um comunicado da polícia do Capitólio dos EUA não revelou a organização, mas a classificou como “uma milícia identificada”. Autoridades dizem que extremistas de direita foram parte de uma multidão de apoiadores do ex-presidente Donald Trump que invadiram o Capitólio no dia 6 de janeiro, interrompendo a certificação congressual formal da vitória eleitoral do presidente Joe Biden.

A quinta-feira marca a data em que alguns teóricos de conspiração de direita disseram que Trump, derrotado por Biden na eleição de 3 de novembro, tomará posse para um segundo mandato.

O Departamento de Justiça indiciou mais de 300 pessoas por participarem do cerco ao Capitólio, no qual cinco pessoas morreram, inclusive um policial. Entre os presos estão membros dos grupos de direita Oath Keepers, Three Percenters e Proud Boys. Os Oath Keepers e os Three Percenters são milícias armadas.

“O Departamento de Polícia do Capitólio dos Estados Unidos está ciente e preparado para quaisquer ameaças em potencial contra membros do Congresso ou contra o complexo do Capitólio”, disse a força no comunicado.

Ainda afirmou estar trabalhando com agências municipais, estaduais e federais “para deter quaisquer ameaças ao Capitólio”, acrescentando que “estamos levando a inteligência a sério”, mas sem revelar a natureza desta inteligência.

Mais Recentes da CNN