Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Populista de extrema-direita vence em pesquisa de boca de urna na Holanda

    Geert Wilders pode ter dificuldades em formar alianças para um novo governo na Holanda

    Bart H. MeijerAnthony Deutschda Reuters

    O populista holandês de extrema-direita – e contrário à União Europeia – Geert Wilders, que prometeu suspender toda a imigração para a Holanda, teve uma grande vitória nas eleições parlamentares desta quarta-feira (22), de acordo com uma pesquisa de boca de urna.

    Superando todas as previsões, a pesquisa aponta que o Partido da Liberdade (PVV) de Wilders obteve 35 das 150 cadeiras do parlamento, 10 à frente do segundo colocado, a coligação Trabalhista/Esquerda Verde do ex-comissário da União Europeia Frans Timmermans. A margem foi muito maior que o esperado.

    A sigla do atual primeiro-ministro, Mark Rutte, o conservador VVD – Partido Popular para a Liberdade e Democracia, ficou em terceiro lugar, com 24 cadeiras, segundo a mesma análise.

    Pesquisas de boca de urna são geralmente confiáveis, com uma margem de erro de aproximadamente duas cadeiras.

    Em Haia, os fãs de Wilders explodiram em aplausos e comemoraram. No discurso de vitória, Wilders prometeu colocar fim ao “tsunami de pedidos de asilo e imigração” e prometeu devolver o país aos holandeses.

    Histórico de polêmicas

    As declarações inflamatórias de Wilders sobre o Islã renderam a ele ameaças de morte. Ele precisou viver sob forte proteção policial durante anos.

    Fora da Holanda, seus comentários sobre o profeta Maomé levaram a protestos violentos em países de populações muçulmanas, incluindo o Paquistão, a Indonésia e o Egito.

    Admirador autoproclamado do líder húngaro Victor Orbán, Wilders também é anti-União Europeia e insiste para que a Holanda controle as fronteiras, reduza significativamente os seus pagamentos ao bloco e bloqueie a entrada de novos membros.

    Em mais de uma ocasião, Wilders disse que a Holanda deveria parar de fornecer armas à Ucrânia, alegando que o país precisa delas para poder se defender.

    Geert Wilders discursa após eleição na Holanda 22/11/2023 / REUTERS/Piroschka van de Wouw

    Dificuldades em formar um novo governo

    A imigração, questão que resultou na queda do governo de Rutte, em julho, após 13 anos no poder, tem sido fundamental na campanha. Juntamente com o combate às mudanças climáticas e o aumento do custo de vida, a restrição da entrada de imigrantes são as principais questões para os holandeses.

    A expectativa é que Wilders tente formar um governo de direita com o VVD e o partido centrista recém-lançado, conhecido como “Novo Contrato Social”. Juntos, deterian 79 assentos, três a mais do que os necessários para maioria no parlamento.

    “Estou confiante de que podemos chegar a um acordo”, disse Wilders no seu discurso de vitória. “Entendo perfeitamente que não devemos tomar quaisquer medidas que sejam inconstitucionais.”

    Mark Rutte continuará no cargo de premiê interinamente até que o novo governo seja formado, provavelmente no primeiro semestre de 2024.