Portos do mundo congestionados, definição da terceira via e mais de 19 de maio

Importações brasileiras e cadeia global de suprimentos são afetadas, sofrendo com atrasos em entregas e aumento nos preços dos fretes e das mercadoria por causa de lockdowns na China e da guerra na Ucrânia

Porto de Los Angeles, na Califórnia
Porto de Los Angeles, na Califórnia 22/11/2021REUTERS/Mike Blake

Da CNN

Ouvir notícia

O congestionamento de portos no mundo, que reflete os lockdowns na China por causa de novos surtos de Covid-19 e a guerra na Ucrânia, e o encaminhamento para que MDB, PSDB e Cidadania indiquem o nome de Simone Tebet (MDB) como candidata única da terceira via, estão entre os destaques desta quinta-feira (19).

Lockdowns na China e guerra na Ucrânia congestionam principais portos do mundo

O lockdown mais rígido em Xangai, metrópole chinesa e centro financeiro mundial, causou impactos nas cadeias globais de exportação com o congestionamento de portos na China e no resto do mundo, mas deve trazer consequências mais severas em relação às cadeias de suprimento do que o choque inicial trazido em 2020 com o surgimento da Covid-19, segundo especialistas consultados pelo CNN Brasil Business.

Atualmente, um quinto da frota global de contêineres está presa em congestionamento em vários portos, de acordo com um relatório publicado pelo Royal Bank of Canada (RBC). São mais de 345 navios aguardando para atracar no porto de Xangai, segundo Mike Tran, responsável pelo relatório.

“Os gargalos nas cadeias de suprimento hoje são diferentes do que eram há seis meses. Há várias versões para isso, mas basicamente, antes eles estavam muito centrados nos EUA, no porto de Long Beach. O que estamos vendo agora é que esses gargalos estão se tornando globais. A guerra entre Rússia e Ucrânia causou um congestionamento muito grande na Europa, assim como os lockdowns na China no continente asiático e, claro, os gargalos nos EUA permanecem”, afirmou Michael Tran, ao CNN Brasil Business.

Após pesquisa, PSDB, MDB e Cidadania devem indicar candidatura de Tebet para Presidência

Após reunião entre representantes do MDB, PSDB e Cidadania nesta quarta-feira (18), na sede da executiva nacional do Cidadania em Brasília, siglas devem indicar o nome de Simone Tebet (MDB) para avaliação interna com objetivo de anunciá-la como o nome da união desses partidos.

A escolha foi acordada após análise do resultado da pesquisa qualitativa encomendada pelas siglas para avaliar a preferência do eleitor.

Segundo fontes dos três partidos, a alta rejeição ao nome do ex-governador João Doria (PSDB) e a relevância de uma candidatura feminina apontada na pesquisa foram alguns dos motivos que levaram à escolha de Tebet.

Bolsonaro cogita acionar Alexandre de Moraes em cortes internacionais

O presidente Jair Bolsonaro (PL) cogita acionar o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), em cortes internacionais, começando pela Corte Interamericana de Direitos Humanos. As informações são da âncora da CNN Daniela Lima.

Bolsonaro apresentou uma ação no STF, na noite de segunda-feira (16), alegando suposto abuso de autoridade do ministro Alexandre de Moraes. Entretanto, o ministro Dias Toffoli, em uma rápida resposta, negou o prosseguimento da medida. Segundo fontes do Palácio do Planalto, não existiam expectativas de acatamento da notícia-crime.

O principal argumento do chefe do Executivo foi o de que o chamado inquérito das fake news, no qual é investigado, não se justifica. “Considerando-se que os fatos narrados na inicial evidentemente não constituem crime e que não há justa causa para o prosseguimento do feito, nego seguimento”, escreveu Toffoli em seu parecer.

Rússia diz que enviou soldados ucranianos de Mariupol para centro de detenção

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que mais de 900 soldados ucranianos que se renderam na siderúrgica Azovstal em Mariupol desde 16 de maio foram enviados para um centro de prisão preventiva.

A porta-voz do Ministério, Maria Zakharova, disse na quarta-feira (18) que um total de 959 soldados ucranianos, incluindo 51 com ferimentos graves, se renderam ao longo de dois dias.

Zakharova reafirmou que os feridos estão recebendo tratamento no hospital de Novoazovsk, na autodeclarada República Popular de Donetsk, enquanto os outros foram enviados para um centro de detenção preventiva em Olenivka, uma cidade perto da linha de frente de combate.

Câmara aprova texto-base de projeto que cria regras para o ensino domiciliar

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (18), o texto-base de um projeto de lei que regulamenta a prática da educação básica domiciliar, conhecida como homeschooling, no país.

As sugestões de mudanças ao texto-base deverão ser votadas pelos deputados federais nesta quinta-feira (19).

O assunto é uma das principais pautas de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) e foi, inclusive, colocado como uma das prioridades do governo no Congresso Nacional. O projeto não tinha sido analisado ainda devido à resistência de parte dos parlamentares.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

* Publicado por Léo Lopes

Mais Recentes da CNN