Prefeito de NY: Revisão preliminar indica mau funcionamento de câmeras do metrô

Investigadores utilizam vídeo de celular de testemunha para tentar identificar suspeito

Polícia interditou a região ao redor da estação de metrô
Polícia interditou a região ao redor da estação de metrô Spencer Platt/Getty Images

Artemis MoshtaghianShimon Prokupeczda CNN

Ouvir notícia

O prefeito de Nova York, Eric Adams, disse à Rádio WCBS 880 AM que uma revisão preliminar indica que parecia haver algum tipo de mau funcionamento com o sistema de câmeras na estação de metrô durante o tiroteio desta terça-feira (12).

Adams disse que os investigadores estão tentando determinar se uma câmera funcionou mal ou se as câmeras em toda a estação tiveram problemas.

O prefeito disse que seu escritório está em comunicação com o MTA (Autoridade Metropolitana de Transportes) e está tentando esclarecer detalhes sobre relatos de mau funcionamento das câmeras.

A CNN entrou em contato com o MTA para obter mais informações.

Celular de testemunha pode ajudar a identificar suspeito

Os investigadores têm um vídeo de celular de uma testemunha ocular do tiroteio no metrô do Brooklyn que mostra o suspeito, disse uma fonte da lei à CNN.

O suspeito do tiroteio ainda está foragido, dizem as autoridades, e uma caçada está em andamento para um passageiro do metrô que usou uma máscara de gás, colocou um recipiente de gás e começou a atirar nos passageiros quando um trem parou na estação de metrô, ferindo ao menos 16 pessoas.

O atirador, que fugiu do local, foi descrito como um homem negro de 1,50 m, corpulento, vestindo um colete de construção verde e um moletom cinza com capuz.

O FBI está trabalhando com a polícia de Nova York na investigação e está seguindo “todas as pistas viáveis”, disse Michael J. Driscoll, diretor assistente encarregado do escritório de campo do FBI em Nova York.

 

*Brynn Gingras, Pervaiz Shallwani, Mark Morales, Kristina Sgueglia e Eric Levenson, da CNN, contribuíram com reportagens para este post

Mais Recentes da CNN