Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Premier da Escócia lembra quando marido salvou da morte um dos corgis da rainha

    Em visita ao castelo de Balmoral, Nicola Sturgeon viu o marido se jogar no chão para salvão cão que mastigava interruptor de luz

    Isabell II, a rainha Elisabeth II do Reino Unido, com seus cachorros.
    Isabell II, a rainha Elisabeth II do Reino Unido, com seus cachorros. Reprodução/Arquivo pessoal da familia real

    Max Fosterda CNN

    Escócia

     

    A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, lembrou nesta segunda-feira (12) o momento em que seu marido, Peter Murrell, salvou um dos corgis da rainha Elizabeth II de ser eletrocultado no Castelo de Balmoral.

    Ao apresentar uma moção de condolências à monarca no parlamento escocês, Sturgeon compartilhou suas lembranças favoritas da rainha e um momento tenso durante uma visita em Balmoral.

    Ela e o marido estavam com a rainha antes do jantar quando a luz da sala começou a piscar.

    “Para minha surpresa, ele estava, afinal, na presença de sua Majestade, meu marido de repente pulou e disparou pelo chão”, lembrou a primeira-ministra. “Peter descobriu a causa da luz oscilante. Um dos jovens corgis da rainha, um lindo filhote chamado Sandy, estava comendo o interruptor da lâmpada”, contou a primeira-ministra.

    “Felizmente, a tragédia foi evitada e Sandy saiu ilesa”, acrescentou.

    A rainha, que morreu na quinta-feira aos 96 anos, deixou três corgis Welsh Pembroke, Muick e Sandy, e também “dorgi” de raça mista mais velho chamado Candy e um cocker spaniel chamado Lissy.

    Os corgis da rainha Elizabeth II vão morar com o duque e a duquesa de York, Andrew e Sarah, disse uma fonte próxima ao duque de York à CNN.

    Nesta segunda-feira Sturgeon se encontrou com o rei Charles III. O caixão da rainha está na Escócia, na Catedral de St Giles, em Edimburgo, onde ficará exposto até terça-feira (13) para que a população do país se despeça da monarca.