Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Presidente da Ucrânia impõe lei marcial e pede calma à população

    Em vídeo divulgado nas redes sociais, Zelensky afirmou que "a Rússia realizou ataques contra nossa infraestrutura militar e nossa fronteira"

    Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy
    Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy 23/02/2022REUTERS/Umit Bektas

    Da CNN

    Sâo Paulo

    Ouvir notícia

    Em breve vídeo divulgado nas redes sociais nesta quinta-feira (24), o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky anunciou que impôs a lei marcial no país e pediu que a população permaneça calma.

    “Caros cidadãos ucranianos, esta manhã o presidente Putin anunciou uma operação militar especial em Donbas. A Rússia realizou ataques contra nossa infraestrutura militar e nossos guardas de fronteira. Ouviram-se explosões em muitas cidades da Ucrânia. Estamos introduzindo a lei marcial em todo o território do nosso país”, declarou.

    Pouco antes de divulgar a mensagem, Zelensky conversou por telefone com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. “Há alguns minutos, tive uma conversa com o presidente Biden. Os EUA já começaram a unir o apoio internacional”.

    O presidente ucraniano pediu calma às pessoas e confiança nas forças ucranianas. “Hoje cada um de vocês deve manter a calma. Fique em casa se puder. Nós estamos trabalhando. O exército está trabalhando. Todo o setor de defesa e segurança está funcionando.Sem pânico. Somos fortes. Estamos prontos para tudo”, concluiu.

    Invasão em larga escala

    O ministro ucraninano de Relações Exteriores, Dmytro Kuleba, afirmou que o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou uma invasão em larga escala da Ucrânia.

    “Cidades pacíficas da Ucrânia estão sob ataque. Esta é uma guerra de agressão. A Ucrânia vai se defender e vencer”, escreveu nas redes sociais.

    Para Kuleba, o “mundo pode e deve parar Putin” e “o momento de agir é agora”. O ministro afirmou que novas duras sanções devem ser anunciadas contra a Rússia, com objetivo de isolar o país “de todas as formas”.

    Em discurso na madrugada desta quinta-feira (24), o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou uma “operação militar especial” na região de Donbas, no leste da Ucrânia, controlada por separatistas pró-Rússia, que ele declarou independente nesta semana.

    “Os confrontos entre forças ucranianas e russas é inevitável, é apenas uma questão de tempo”, declarou o líder russo. “As circunstâncias exigem ação decisiva da Rússia. Não podemos tolerar ameaças da Ucrânia”,

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN