Preso por criticar o rei, príncipe da Jordânia diz que não ficará em silêncio

Hamza foi afastado do trono pelo próprio irmão, o rei Abdullah, em 2004; em uma gravação, ele afirma que não obedecerá às ordens do exército

Ex-príncipe herdeiro da Jordânia, Hazam bin Hussein
Ex-príncipe herdeiro da Jordânia, Hazam bin Hussein Foto: Salah Malkawi/Getty Images

Reuters

Ouvir notícia

O príncipe afastado da Jordânia, Hamzah bin Hussein, disse em uma gravação de voz divulgada nesta segunda-feira (5) que desobedeceria às ordens do exército do país de não se comunicar com o mundo exterior depois de ser colocado em prisão domiciliar.

O meio-irmão do rei Abdullah e antigo herdeiro do trono disse na gravação divulgada pela oposição do país que não obedeceria à ordem depois de ser impedido de fazer qualquer atividade e ser obrigado a ficar quieto.

“Vou escalar e não vou obedecer quando eles disserem que você não pode sair, tweetar ou falar com as pessoas e só pode ver a família”, disse ele na gravação que chegou a amigos e contatos próximos.

No último sábado (3), os militares alertaram o príncipe sobre ações que afirmam estarem minando “a segurança e a estabilidade” na Jordânia, um importante aliado dos Estados Unidos.

O príncipe Hamza disse mais tarde que estava em prisão domiciliar. Várias figuras importantes do país também foram detidas.

Neste domingo (4), autoridades anunciaram que o príncipe Hamza havia falado com pessoas que mantinham contatos com partes estrangeiras em uma conspiração para desestabilizar o país e que ele estava sob investigação há algum tempo.

Não está claro por que o reino decidiu reprimir o príncipe Hamza agora, mas ele se arriscou ao fazer visitas frequentes a reuniões onde algumas pessoas criticavam o rei.

As autoridades disseram que esforços estão em andamento para resolver a crise dentro da família real, que seria a primeira divisão entre eles em muitos anos, mas o príncipe Hamza não cooperou.

O rei Abdullah removeu o príncipe Hamza de sua posição como herdeiro do trono em 2004, em um movimento que consolidou seu poder. 

(Reportagem de Suleiman Al-Khalidi; edição de Alison Williams e Giles Elgood)

Mais Recentes da CNN