Príncipe Andrew tem conta excluída do Twitter dias após perder títulos militares

Príncipe Andrew, um dos filhos da Rainha Elizabeth II, é investigado nos EUA por assédio sexual

Príncipe Andrew, um dos filhos da Rainha Elizabeth II, é investigado nos EUA por assédio sexual
Príncipe Andrew, um dos filhos da Rainha Elizabeth II, é investigado nos EUA por assédio sexual Samir Hussein/WireImage/Getty Images

Lianne Kolirinda CNN

Ouvir notícia

A conta do príncipe Andrew no Twitter foi excluída, dias após a rainha Elizabeth o destituir de seus títulos militares honorários e de instituições de caridade.

Os visitantes da página oficial do príncipe no Twitter, @TheDukeofYork, que já havia sido marcado em postagens pelo usuário oficial da família real no Twitter, agora são recebidos com uma página em branco e uma mensagem dizendo “esta conta não existe”.

A biografia na página constava: “A conta oficial do Twitter para o duque de York”, e seus próprios tweets foram assinados com “AY”, de acordo com a agência de notícias PA Media. Uma conta no YouTube também não está mais disponível, informa a PA Media.

O príncipe ainda parece ter uma conta oficial no Instagram, embora recentemente tenha se tornado privada, o que significa que os seguidores devem solicitar acesso à página.

O Palácio de Buckingham também atualizou seu site oficial para refletir as medidas tomadas pela família real para se distanciar do duque de York, que está enfrentando um julgamento civil de assédio sexual nos EUA.

Quando contatado pela CNN na quinta-feira (20), o Palácio de Buckingham disse em um comunicado: “Mudanças foram feitas para refletir a recente declaração do Palácio de Buckingham sobre o duque de York”.

No site oficial da monarquia britânica, o segundo filho da rainha ainda tem uma página que reflete seu ducado. No entanto, no topo da página do duque de York, agora se refere à declaração da rainha de 13 de janeiro, anunciando sua perda de títulos e patrocínios.

“Antes de se afastar da vida pública, o duque de York realizou uma ampla gama de trabalhos públicos, com forte foco econômico e comercial”, diz um comunicado na página do príncipe Andrew.

Em um subtítulo separado, intitulado “Apoiando a Rainha”, os antigos deveres de Andrew são detalhados no passado. Por exemplo, afirma:

“Uma parte importante do papel do Duque de York era apoiar o trabalho da Rainha como Chefe de Estado. Ele fez isso representando Sua Majestade em eventos e visitas no Reino Unido e no exterior; recebendo Chefes de Estado e de Governo oficiais, e participando de ocasiões de estado e cerimoniais.”

Na semana passada, um juiz de Nova York decidiu contra uma moção da equipe jurídica de Andrew para arquivar uma ação civil movida contra ele por Virginia Giuffre, que alega ter sido traficada pelo financista Jeffrey Epstein e forçada a praticar atos sexuais com o príncipe, quando ela tinha 15 anos de idade.

Andrew negou vigorosamente essas alegações.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN