Príncipe Harry e Meghan Markle se encontram com vice-chefe da ONU

Duque e duquesa de Sussex assistirão a um concerto que busca promover ações mais intensas para combater as mudanças climáticas

Príncipe Harry e Meghan Markle se encontraram com Amina Mohammed
Príncipe Harry e Meghan Markle se encontraram com Amina Mohammed Reuters

Michelle NicholsDaphne Psaledakisda Reuters

Ouvir notícia

O Príncipe Harry e Meghan Markle visitaram as Nações Unidas em Nova York neste sábado para se encontrar com a Secretária-Geral Adjunta da ONU, Amina Mohammed, durante a reunião anual de 193 membros do corpo mundial de líderes.

O duque e a duquesa de Sussex estão em Nova York para assistir ao concerto Global Citizen Live no Central Park no final do dia, que busca promover ações mais intensas para combater as mudanças climáticas e pressionar os países ricos a compartilhar um bilhão de doses de vacinas contra a Covid-19 com nações mais necessitadas.

“Foi um encontro adorável”, disse Markle para jornalistas enquanto o casal deixava a sede da ONU.

Na quinta-feira (23), o príncipe de 37 anos e Meghan, de 40, visitaram o memorial da cidade para o 11 de setembro de 2001, sobre os ataques ao World Trade Center.

Eles estavam acompanhados pela governadora de Nova York, Kathy Hochul, e pelo prefeito da cidade de Nova York, Bill de Blasio.

O casal abandonou suas obrigações reais no ano passado para construir uma vida independente e se mudou da Grã-Bretanha para a Califórnia, onde vivem com seus dois filhos – Archie, de dois anos, e Lilibet, que nasceu em junho.

Eles lançaram sua Fundação Archewell e também fecharam negócios lucrativos para a produção de programas de TV e um podcast.

Na semana passada, o casal foi capa da edição anual das 100 pessoas mais influentes do mundo da revista Time.

Líderes mundiais voltaram às Nações Unidas na semana passada com o foco em aumentar os esforços para combater as mudanças climáticas e a Covid-19.

No ano passado, os líderes enviaram declarações em vídeo para a Assembleia-Geral anual de alto nível da ONU, em vez de viajar para Nova York em meio à pandemia.

Mais Recentes da CNN