Lilibet Diana: Entenda o significado do nome da filha de Harry e Meghan

Nome remete ao apelido carinhoso da Rainha Elizabeth II dado por seu pai, Rei George VI, e pelo qual seu marido, Príncipe Philip, a chamava

Príncipe Harry e Meghan Markle
Príncipe Harry e Meghan Markle Foto: Karwai Tang/WireImage/Getty Images (9.março.2020)

Lauren Said-Moorhouse,

da CNN

Ouvir notícia

Ao anunciarem o nascimento de sua filha no domingo (6), o duque e a duquesa de Sussex também revelaram o nome escolhido: Lilibet “Lili” Diana Mountbatten-Windsor. Os dois já são pais do menino Archie, nascido em 2019.

Tal como acontece com muitos nomes da família real britânica, trata-se de uma homenagem àqueles que vieram antes e não só a uma, mas a duas mulheres de muita importância na vida do príncipe Harry.

Lilibet

O nome Lilibet pode parecer um pouco estranho à primeira vista, mas é repleto de significado. O apelido incomum é uma doce homenagem à monarca reinante, já que se trata do apelido da rainha Elizabeth II entre os parentes mais próximos.

O apelido foi dado na infância, quando a então princesa era incapaz de pronunciar seu próprio nome corretamente. Seu avô, o rei George V, imitava afetuosamente suas tentativas e o apelido pegou.

O marido da rainha, o príncipe Philip, que morreu em abril, também se referia à esposa pelo apelido de infância. Quando a mãe da rainha morreu em 2002, seu caixão continha uma única coroa de flores da monarca com um cartão assinado “Em memória amorosa, Lilibet”.

A filha de Harry e Meghan – que é a 11ª bisneta da monarca e a oitava na linha de sucessão ao trono – será, no entanto, conhecida como Lili. É uma forma lúdica de modernizar o nome da família, mas também é uma variação do nome de uma flor – lírio, em inglês, é “lily”. De origem grega, o nome Lily é frequentemente usado como apelido para aqueles chamados Lilian ou Elizabeth. Já o lírio, é um símbolo de pureza no cristianismo, de acordo com o site BabyCenter.com.

 

Diana

O segundo nome da bebê Lili, Diana, foi escolhido “para homenagear sua querida avó, a princesa de Gales”, revelou o casal no anúncio de nascimento.

Diana morreu em um acidente de carro em Paris, em 1997, quando Harry tinha apenas 12 anos. Se estivesse viva, Diana faria 60 anos em 10 de julho de 2021. Harry tem falado repetidamente sobre o impacto que a morte de sua mãe teve em sua saúde mental.

Ao longo de seu casamento, o casal evocou a memória de Diana várias vezes.

Durante a cerimônia de casamento espetacular há três anos, Harry e Meghan fizeram um grande esforço para que a presença de Diana fosse sentida. O buquê da noiva incluía miosótis brancos (as flores favoritas de Diana), e a irmã de Diana, lady Jane Fellowes, fez o primeiro discurso laico. Seus outros irmãos também compareceram à cerimônia.

Mais recentemente, na entrevista do casal com Oprah Winfrey, Meghan usou um pulseira de diamantes que havia pertencido à sua finada sogra. Harry disse a Oprah que sua mãe teria ficado “muito triste” com a decisão do casal de se afastar da família real.

“Acho que ela ficaria muito brava com o desenrolar disso, e muito triste. Mas, em última análise, tudo o que ela sempre quis é que a gente fosse feliz”, disse ele, acrescentando que “sentiu sua presença durante todo o processo”.

O próprio nome Diana é de origem latina e significa divino, de acordo com BabyCenter.com.

A bebê Lili não é a primeira criança real cujo nome homenageia a monarca de 95 anos e a falecida princesa de Gales. O irmão mais velho de Harry, William, e sua esposa, Kate, prestaram homenagem a ambos os lados da família quando batizaram sua única filha como princesa Charlotte Elizabeth Diana.

Mountbatten-Windsor

Mountbatten-Windsor é o sobrenome pessoal usado por muitos membros da família real. É uma combinação do sobrenome da rainha, Windsor, com o do príncipe Philip. Ao se naturalizar britânico em 1947, Philip adotou o sobrenome Mountbatten – uma tradução em inglês do nome de solteira de sua mãe (princesa Alice de Battenberg).

Muito se falou sobre o simbolismo por trás dos nomes na mídia britânica na segunda-feira (7), um dia depois do nascimento. O jornal “The Times”, de Londres, escreveu que Harry havia conversado com sua avó antes do anúncio para que ela soubesse que sua mais nova bisneta seria batizada em sua homenagem.

Já outros meios de comunicação estão especulando se a escolha do nome foi um gesto do casal em meio à recente turbulência familiar. Harry e Meghan deixaram de ser membros da realeza sênior no ano passado e desde então se mudaram para os Estados Unidos. As relações com a família no Reino Unido sofreram outro golpe recentemente, quando o príncipe Harry contou estar preso em um ciclo de “dor e sofrimento” como resultado de sua educação real.

Roya Nikkah, editora de realeza do “The Sunday Times”, disse ao programa “Today” da BBC Radio que a decisão de homenagear a rainha não foi “extremamente surpreendente”, mas a escolha de usar seu apelido de infância foi “um passo adiante”.

“Lilibet é uma espécie de passo além, é aquele nome muito íntimo que a rainha usa desde que ela era muito pequena. Para mim, e pensei como muitos de nós, este é talvez um gesto de paz diplomático oferecido à família real depois de um ano muito difícil e turbulento entre Harry e Meghan e o resto da família”.

Nikkah continuou: “Há algo muito especial e íntimo em Lilibet e, apesar das bombas que caíram no lado oposto no ano passado, a rainha fez declarações constantes através do Palácio de Buckingham dizendo coisas do tipo ‘aconteça o que acontecer, Harry, Meghan e Archie são membros muito queridos da minha família’. Acho que, ao escolher este nome muito pessoal para Sua Majestade, Harry e Meghan estão muito interessados em mostrar que têm amor e respeito por ela e que o amor é correspondido”.

A bebê Lili não é a única Sussex a receber um nome pouco ortodoxo que equilibra inovação e tradição. Horas após o parto em 2019, Harry e Meghan revelaram o nome de seu filho, Archie Harrison. Não havia precedente dos dois nomes na árvore genealógica real – o correspondente real da CNN, Max Foster, revelou que eles simplesmente escolheram “um nome que amavam”.

“O que eles estão fazendo é refletir sua própria geração. Eles não estão olhando para a história, estão olhando para o agora”, afirmou Foster à época.

De acordo com as regras estabelecidas pelo rei George V na Carta Patente de 1917, nem Lili nem seu irmão são elegíveis para usar os títulos de HRH (His ou Her Royal Highness), ou seja, de Sua Alteza Real. No entanto, isso vai mudar quando seu avô Charles chegar ao trono.

Teste seus conhecimentos sobre a família real britânica no quiz abaixo:

 

(Texto traduzido. Leia o original em inglês.)

Mais Recentes da CNN