Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Putin defende Trump sobre acusações judiciais: “Mostra podridão do sistema americano”

    Declaração do presidente da Rússia foi dada nesta quarta-feira durante o Fórum Econômico Oriental, que corre na cidade de Vladivostok

    Presidente russo Vladimir Putin não declarou se será candidato à reeleição em 2024, ano que em que EUA também vão às urnas
    Presidente russo Vladimir Putin não declarou se será candidato à reeleição em 2024, ano que em que EUA também vão às urnas 29/7/2023 Sergei Bobylyov/TASS Host Photo Agency via REUTERS

    Da CNN

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, saiu em defesa de Donald Trump em relação aos processos que enfrenta na Justiça dos Estados Unidos, dizendo que as acusações contra ele mostram a “podridão do sistema americano”.

    A declaração foi dada nesta quarta-feira (13) durante o Fórum Econômico Oriental, que corre na cidade russa de Vladivostok, onde o líder russo encontrou o líder norte-coreano Kim Jong-un.

    “Quanto à perseguição de Trump, para nós, no ambiente atual, é boa porque mostra a podridão do sistema americano”, disse Putin. “É uma perseguição com motivação política”.

    Apesar da defesa, Putin também declarou que, para ele, não haverá mudanças significativas na relação entre os dois países, independentemente de quem for eleito presidente dos EUA em  2024.

    Putin ainda se demonstrou contente com declarações de Trumo de que poderia ajudar nas negociações de paz sobre o conflito na Ucrânia.

    Guerra na Ucrânia

    Putin também disse acreditar que a Ucrânia só vai iniciar conversações de paz quando “esgotar seus recursos” na contraofensiva que tem operado.

    Para ele, a operação ucraniana não vem tendo resultados e tem “perdas pesadas”. “Tenho a impressão de que, quando a Ucrânia estiver quase esgotando seus recursos, pode querer iniciar conversações de paz”, disse.

    Ele também falou que acreditar que o apoio de países do Ocidente à Ucrânia, principalmente com o envio de caças F-16, deve prolongar o conflito. “Eles vão entregar F-16. Isso mudará alguma coisa? Acho que não. Isso apenas prolongará o conflito”.

    Ele ainda deu a entender que pode estar em curso uma nova mobilização por mais combatentes russos, uma vez que, segundo ele, 1.500 voluntários se alistam por dia.

    Ao todo, segundo o presidente russo, “nos últimos seis ou sete meses, 270 mil pessoas assinaram contratos voluntários”.

    O número é um pouco menor de 280 mil, segundo o ex-presidente Dmitry Medvedev declarou no início deste mês, apontou a Reuters.

    Eleições da Rússia

    Questionado se vai concorrer à presidência da Rússia nas eleições do próximo ano, Vladimir Putin evitou dar uma resposta concreta e disse que falará sobre o assunto quando o parlamento russo anunciar as eleições.

    “De acordo com a lei, o parlamento deve tomar uma decisão no final do ano”, disse Putin, acrescentando: “Quando as eleições forem anunciadas, quando a data for definida, então falaremos sobre isso”.

    As eleições presidenciais na Rússia são oficialmente definidas pelo parlamento e realizam-se a cada seis anos. Há a possibilidade de acontecer um segundo turno se nenhum candidato conseguir obter mais de 50% dos votos no primeiro, algo que, segundo o The Guardian, nunca aconteceu no país.

    Veja também: Putin não será preso se vier ao Brasil, afirma Lula

    *Publicado por Pedro Jordão, da CNN em São Paulo

    Este conteúdo foi criado originalmente em português (pt).

    versão original